EZTC3 - EzTec

Caindo 4%. Aconteceu algo? Achei o resultado bom.

O resultado de 2017 teve um não recorrente por causa da venda da Ez Tower, é claro que o resultado de 2018 viria pior que o de 2017. Tirando a venda do prédio o resultado veio melhor em 2018. E a tendência é melhorar mais em 2019.

1 Curtida

Exatamente, mas por isso o mercado ja esperava. Achei que caiu muito! Vamos esperar. Abc

Em 2018 o guidance era de um VGV entre 500M a 1B, e a empresa alcançou 752M.
P/ 2019 o guidance subiu de 1B p/ 1.5B. Presumindo que a empresa consiga alcançar um VGV de 1.25B em 2019, teriamos um LPA em torno de 0,98. Usando este valor de LPA projetado p/ o calculo do FCD, temos:

Empresa EZTC3
Cotação atual 25,50
Pelo FCD, utilizando uma taxa de crescimento de 15% ano, p/ os próximos 5 anos, com 9% de taxa de desconto, chego a um valor de 27,76.
Na cotação atual, e considerando uma perpetuidade de 0, o mercado esta precificando pelo FCD um crescimento anual de 21% p/ os próximos 5 anos.

Ou seja, está bem precificada no momento. P/ ficar com bom potencial de valor, teria de apresentar um crescimento muito mais robusto a partir de 2020.

7 Curtidas

Cadu, você está relacionando diretamente o guidance com o LPA, como você fez esse cálculo?
Digo isso pois o resultado do 4T18 anualizado já dá um valor de LPA de 1,04.
Considerando que o guidance é bem maior e o momento econômico também, não consigo entender como não esperar um LPA superior.

1 Curtida

Não dá p/ pegar um trimestre isolado e anualizar aqui, pois os resultados trimestrais da empresa oscilam demais no ano.

Usei p/ a projeção o VGV de 2018, de 752M, que gerou uma receita liquida de 52% deste valor, de 390M. Com uma margem liquida de 25%, tivemos o lucro de 97M. Com o guidance de 2019 de 1B a 1.5B p/ 2019, projetei um VGV de 1.25. Presumindo que novamente 52% deste valor se converta em receita, teriamos 650M. Mantendo a margem liquida de 25%, teriamos um lucro de 162M. Ou seja, um LPA projetado em 2019 de 0,98, que usei no calculo.

Agora vamos supor um cenário bem mais otimista, que a empresa consiga atingir um VGV de 1.5B, e que transforme 55% disso em receita, e uma alta na margem liquida para 28%. Neste caso teriamos um LPA de 1,40. Projetando no FCD um crescimento de 15% nos próximos 5 anos, temos neste cenário um preço alvo em 39,66. Veja bem, este seria um cenário muito otimista, e com menor probabilidade de acontecer.

1 Curtida

Entendo que deve ser considerado também o estoque, em especial de produtos prontos, que em 31.12.18 era de 867 milhões. No dia 02.04.19 o diretor financeiro da Eztec, ao referir-se ao ano de 2019, declarou ao Jornal Valor Econômico: “As vendas brutas semanais estão semelhantes às do “boom imobiliário” em 2010 e 2011”.

2 Curtidas

Algum motivo pro -4,69% do último pregão?

Nada que tenha sido levado a público

Vem notícias boas, prévia operacional que deverá ser publicada esta semana e a bonificação de 21,21% no dia 26.04.19

1 Curtida

Vendas líquidas superam R$300 MM pela primeira vez em cinco anos
Mais de 800 unidades vendidas apesar da ciclicalidade do trimestre.

São Paulo, 15 de abril de 2019 - A EZTEC S.A. (BOVESPA: EZTC3; Bloomberg: EZTC3:BZ) , anuncia a prévia dos resultados operacionais do primeiro trimestre de 2019 (1T19). Os resultados aqui apresentados são gerenciais e estão sujeitos à revisão da auditoria externa. Os resultados do 1T19 têm divulgação programada para 15 de maio de 2019, após o fechamento do mercado.

Vendas e Distratos

No primeiro trimestre de 2019, a Companhia conseguiu produzir vendas líquidas de R$302 milhões, decompostas entre R$322 milhões de vendas brutas e R$20 milhões de distratos. Esta performance líquida implica na primeira superação da marca de R$300 milhões desde o segundo trimestre de 2013. Ainda, implica em um crescimento de 6% em relação às vendas líquidas do trimestre anterior, que havia contado com a contribuição de 4 lançamentos. Este marco é acentuado por se tratar do primeiro trimestre do ano, que tende a ser ciclicamente onerado pelas festividades típicas da época.

Pelo lado dos distratos, a retração de 16% demarca o décimo trimestre ininterrupto de declínio dos cancelamentos - uma trajetória que se reafirma na medida em que o ciclo de grandes entregas se distancia. Pelo lado das vendas, cabe destacar a performance da central de vendas de Osasco (onde se encontram o mega-empreendimento do Jardins do Brasil e o Prime House Parque Bussocaba), respondendo por R$38 milhões dos R$100 milhões em vendas de estoque pronto do trimestre. Quanto aos lançamentos, vale enfatizar a performance do Fit Casa Rio Bonito (onde há tanto unidades enquadradas no programa MCMV quanto outras fora dele), que, tendo sido lançado já em meados de março, agregou em R$48 milhões às vendas do período.

1 Curtida

Sempre que posso, estou comprando a esse preço. Operacionalmente, a cia já acordou. É clara a evolução dos números e a expectativa de bons resultados futuros.

A cotação ainda não acompanhou.

1 Curtida

Bonificação e dividendos
http://www2.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=682767&funcao=visualizar&site=B
http://www2.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=682791&funcao=visualizar&site=B

4 Curtidas

Alguém sabe como devo fazer para transferir essas frações?

d) Frações de Ações: a bonificação será efetuada sempre em números inteiros; para os
acionistas que desejarem transferir frações de ações oriundas da bonificação é estabelecido o
período de 03 de maio de 2019 a 02 de junho de 2019, em conformidade com o disposto no §3º
do artigo 169 da Lei das S.A.; transcorrido esse período, eventuais sobras decorrentes dessas
frações serão separadas, agrupadas em números inteiros e vendidas na B3 S.A. – Bolsa, Brasil,
Balcão, sendo o produto da venda disponibilizado aos acionistas titulares dessas frações, em data
a ser informada oportunamente; e

Pelo que entendi, se eu não transferi-las, receberei o produto da venda dessas frações… A chamada bonificação de frações de ações. (um trocado que pinga na conta e sempre me dá dor de cabeça na hora da declaração do IR)

1 Curtida

Exato.

@cadu me tira uma dúvida por favor quanto a essa analise que vc fez. Na verdade, das duas analises que vc fez.

Ao vc projetar o LPA em virtude de possivel crescimento, consequentemente o P/L não iria ser afetado positivamente tb, não ? no caso o FCD não leva em consideração o P/L, mas se a empresa conseguiu aumentar seu LPA ou vc na analise projetar o LPA para fazer o calculo, não deveria tb ser levado em consideração uma projeção, por menor que seja, do P/L ? o que ocasionaria um aumento maior no peço alto do que o valor apresentado pelo FCD.

1 Curtida

Sim, o P/L tb seria afetado. O P/L é bom p/ ser usado em conjunto com outros indicadores, como P/VP, DY e ROE. P/ um calculo de preço alvo, não levo muito em conta o P/L.

1 Curtida

Quer dizer então que no calculo do preço o reflexo da subida do LPA no P/L não vai impactar o suficiente para ele ser levado em consideração no calculo do preço alvo ?

Eu pensei que ao subindo o LPA e ao subir o P/L, como o P/L x LPA daria o valor da ação, então qq alteração no P/L acabaria impactando muito no valor final. apesar de que pensando tb agora, algumas empresas, como a wege, apresentam um P/L aparentemente desproporcional.

1 Curtida

P/ o FCD - fluxo de caixa descontado, o P/L não tem importância, só o LPA.
O P/L realmente já embute a expectativa de crescimento do lucro futuro da empresa. E como bem citou na WEGE, o mercado precifica um P/L elevado, mas a empresa não vem entregando este crescimento. Outro pto é que o P/L vai além disso, e tb tem precificado o risco no investimento. Certamente uma empresa com fluxo de caixa mais estável e boa estrutura financeira como WEGE apresentam baixo risco, o que tende a gerar por si só um P/L mais elevado.

2 Curtidas