JHSF3 - JHSF Participacoes

2t23

4 curtidas
3 curtidas

AVISO AOS ACIONISTAS

PAGAMENTO DE DIVIDENDOS

A JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. (“JHSF” ou “Companhia”) informa que foi aprovado o pagamento de dividendos intermediários à débito da conta de reservas de lucros existentes no balanço da Companhia de 30/09/2023, no montante de R$ 250.000.000,00 (duzentos e cinquenta milhões de reais).

O pagamento será composto por doze parcelas conforme demonstrado na tabela abaixo, assim como o cronograma detalhado com as informações do pagamento:

¹exclui ações mantidas em tesouraria, sem direito à dividendos.

Importante ressaltar que o valor por ação (R$/ação) a ser pago pode sofrer alteração devido ao programa de recompra de ações vigente, além dos exercícios dos planos de opção de ação da Companhia, que alteram o número atual de ações com direito a dividendos. Em caso de mudança, a Companhia manterá o Mercado devidamente informado.

Os acionistas terão seus créditos disponíveis de acordo com seus dados bancários cadastrados em sua Corretora (para ações custodiadas em Bolsa) ou, no caso de ações não custodiadas em Bolsa, conforme os respectivos dados bancários fornecidos ao banco escriturador da Companhia.

São Paulo, 21 de dezembro de 2023.

Relação com Investidores

8 curtidas

FATO RELEVANTE

JHSF Participações S.A. (“JHSF” ou “Companhia”) informa que seu Conselho de Administração aprovou a continuidade do programa de recompra de ações da Companhia, com vigência até 7 de fevereiro de 2025, no limite de 28.000.000 de ações ordinárias, representando 9,54% do total de ações da Companhia em circulação no mercado.

As ações que vierem a ser adquiridas serão mantidas em tesouraria para posterior cancelamento, alienação ou, ainda, para o exercício de opções de ações, com a finalidade de maximizar a geração de valor para todos os acionistas.

A Companhia tem em circulação, conforme regra da Resolução CVM nº 77/22, 293.593.880 ações ordinárias e possui na presente data 3.335.844 ações mantidas em tesouraria.

A eventual aquisição de novas ações será feita a débito da conta de reserva de lucros registrada no balanço patrimonial levantado em 30 de setembro de 2023. A operação será realizada por meio das seguintes instituições financeiras: BTG Pactual Corretora de Títulos e Valores Mobiliários, XP Investimentos CCTVM S.A. e Bradesco S.A. CTVM.

Para mais detalhes sobre o programa de recompra de ações, acesse a Ata do Conselho de Administração.

5 curtidas

4t23

8 curtidas

Aparentemente um bom resultado, finalmente!

Continuo só de olho na alavancagem, que parece controlada. Neste setor isto é minha maior preocupação, mas a empresa parece tranquila porque tá com ótimo DY e paga dividendos todo mês…

6 curtidas

FATO RELEVANTE

A JHSF Participações S.A. (“JHSF” ou “Companhia”), nos termos do parágrafo 4º do artigo 157 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, conforme alterada, e da Resolução da Comissão de Valores Mobiliários nº 44, de 23 de agosto de 2021, conforme alterada, informa aos seus acionistas e ao mercado em geral que recebeu uma carta de intenções vinculante datada de 28 de março de 2024 (“Carta de Intenções”), por meio da qual o proponente manifesta sua intenção de adquirir participações minoritárias em determinados empreendimentos de shoppings centers detidos pela Companhia e/ou suas subsidiárias (predominantemente Shoppings Bela Vista e Ponta Negra e, também, Expansão 3 do Catarina Fashion Outlet e Shops Faria Lima), cujo valor total da transação é de, aproximadamente, R$ 443 milhões.

A Companhia prosseguirá na condução das tratativas, e a conclusão da transação proposta está sujeita às condições usuais de operações desta natureza, incluindo a realização de due diligence, a elaboração e assinatura de contratos definitivos, bem como a obtenção das devidas aprovações societárias e legais, entre outras.

A Companhia manterá seus acionistas e o mercado informados sobre o desenvolvimento das tratativas relacionadas à Carta de Intenções, em conformidade com as regulamentações aplicáveis.

São Paulo, 01 de abril de 2024
Relação com Investidores


Difícil analisar sem saber o percentual das participações, mas devemos ter boa entrada de caixa, o que traz maior tranquilidade para avançar nos próximos projetos e reduzindo bastante a alavancagem.

5 curtidas

Esses caras quase quebraram lá trás, quando perderam o controle da alavancagem.
A ação chegou a negociar abaixo de $1,00, isso antes do follow-on recente.

Então eles venderam alguns ativos (me recordo do shopping Metrô Tucuruvi) e conseguiram equacionar melhor a alavancagem.

Agora parece que a história se repete. A alavancagem explodiu e, não fosse a malsinada “marcação a mercado do valor justo dos imóveis”, acredito que o lucro teria sido próximo do zero.
Não à toa, a empresa tem se inclinado para a gestão de capital de terceiros, num modelo “asset light”, que virou tendência no setor de real estate, justamente por não ser alavancado.
A atual Syn (antiga CCP) acabou de concluir a venda de todo o seu portfólio de imóveis e vai virar praticamente apenas gestora, ao lado da SPX, encerrando suas atividades de desenvolvedora e locadora de grandes projetos imobiliários.
Infelizmente, esse segmento de real estate, no Brasil, é muito difícil, em razão dos juros altos. Vale mais a pena deixar o $ na RF a construir para alugar, infelizmente.
Aliás, BR Properties também percebeu isso e encerrou suas atividades.
Se for para investir em imóveis para renda, apenas se for mediante FII, que, ao menos paga um bom provento mensal.
As demais empresas listadas (inclusive de shopping) pagam muito pouco.

4 curtidas

Essa questão de dividendos mensais é transformacional, Fabio, para uma empresa de real estate listada na bolsa. Qual está sendo o yield anual distribuído?

Uma outra vantagem da JHSF é o fato de ter um negócio de incorporação maravilhoso. As margens nesses loteamentos dela são excepcionais, embora seja um negócio bastante cíclico também.

3 curtidas

Você tá falando de 2016-2018? Nesta época era outro nível de receita e de ebitda… Mas, o principal é que: uma coisa é a cotação da ação e outra coisa é a operação dela!

Sim, a empresa não estava muito lucrativa e teve prejuízos em 2016 e 2017, mas estava muito longe de “quebrar”, tanto é que fizeram o follow on mesmo com uma alta de mais de 150% da ação no ano de 2019, ou seja, não destruíram valor fazendo Oferta de Ações com a cotação batendo nas mínimas, que é típico de empresa que não tem outra opção.

Exato! Isto mostra que estavam longe de ficar em situação de insolvência, afinal os seus ativos tem valor real. Eles venderam bastante entre 2016-2018 e isto faz parte da operação da empresa, na minha opinião.

Nas minhas contas o LL 2023 consolidado seria cerca de 236 mi sem o PPI. Já o do 4T23 seria cerca de 108… longe do zero!

E a alavancagem tá alta, mas controlada. Muito longe da situação de outras empresas do setor…

O diferencial da JHSF é trabalhar com a altíssima renda (0,5% mais ricos do país). A maior parte do resultado dela vem da incorporação, mas os outros pedaços da operação também são relevantes, amortecendo as variações cíclicas.

No preço de hoje, o DY é 7,78%!

Ela está com um empreendimento para sair em 2024 em Bragança Paulista (Fazenda Santa Helena, modelo semelhante ao da Fazenda Boa Vista) que deve gerar muito valor nos próximos anos.

5 curtidas

Excelente, Fabio!!
Nesse segmento, parece um ótimo ativo!

1 curtida

Embargaram a expansão do Boa Vista, Fabio?
Depois de quase tudo pronto…
Vai entender…
Espero que consigam reverter rápido.

2 curtidas
5 curtidas