CSNA3 - Companhia Siderúrgica Nacional

Tem de ser analisado melhor depois, mas o ativo parece estar muito barato. Empresa segue desalavancando, com redução do endividamento a cada trimestre, e aumentando a rentabilidade.

Empresa CSNA3
Cotação atual 16,40
Preço alvo pelo PSBe esta em 50,38 com potencial de crescimento de 207%
Pelo FCD, utilizando uma taxa de crescimento de 8% ano, p/ os próximos 5 anos,
com 9% de taxa de desconto, chego a um valor de 64,03
Na cotação atual, e considerando uma perpetuidade de 0, o mercado esta precificando pelo
FCD um crescimento anual de -16% p/ os próximos 5 anos.

Indicadores Anual Ultimo tri anualizado
P/L 5,44 3,26
P/VP 2,06
ROE 37,9% 63,3%
DY 7,90%
Margem Operacional 21,9% 27,6%
6 Curtidas

aumentei posiçao hoje. as vezes parece que tudo está caro, mas um bom balanço faz mudar todos os parametros p/l, divida/ebitda, etc.

Parece que CSN vc compra a alta do minério sem o ônus de Brumadinho. Me posicionei aqui por esse racional. Ainda está barata. Vamos ver até qnt Vale chega amanhã.

Relatório de análise da CSN, ainda antes dos resultados do 2T2019:

Entrando na minha watchlist… acaba sendo uma alternativa a Vale + Ggbr… MAs sempre tive um pé atrás pelo endividamento.
@Cadu, chegou a considerar ela em vez de ggbr?

1 Curtida

Cheguei sim.
Mas vejo Csn com uma maior alavancagem. Além disso olhando pelo Ev/Ebitda do setor Ggbr segue com um desconto grande com relação a Csn e Usim.

AVISO AOS ACIONISTAS PAGAMENTO DE DIVIDENDOS Tendo em vista que o Conselho de Administração da Companhia Siderúrgica Nacional, com fundamento no art. 31 do Estatuto Social e art. 204 da Lei das S.A., aprovou a distribuição de dividendos no montante de R$412.658.934,30, à conta de lucros apurados em balanço levantado em 30 de junho de 2019, correspondendo a R$ 0,299003394462 por ação, a serem imputados ao dividendo mínimo obrigatório de que trata o artigo 202 da Lei das S.A., comunicamos aos Senhores Acionistas o seguinte: 1. Os dividendos estarão disponíveis aos Acionistas residentes no Brasil a partir de 30 de setembro de 2019, sem atualização monetária, em seus domicílios bancários, tais como fornecidos à instituição depositária, Banco Bradesco S.A. 2. Os Acionistas usuários das custódias fiduciárias terão seus dividendos creditados conforme procedimentos adotados pelas Bolsas de Valores. 3. Os Acionistas, em cujo cadastro não conste a inscrição do número do CPF/CNPJ ou a indicação do “Banco/Agência/Conta-Corrente”, terão seus dividendos creditados dentro de 3 (três) dias úteis contados da devida regularização dos respectivos cadastros nas agências do Banco Bradesco S.A., por meio do preenchimento de “Ficha Cadastral do Investidor”, a qual será remetida pela agência ao Departamento de Ações e Custódia. Locais de atendimento aos acionistas: agências do Banco Bradesco S.A., especializadas no atendimento aos Acionistas, no horário bancário. Os valores a serem pagos serão calculados e creditados com base nas posições dos Acionistas em 23 de setembro de 2019 e, a partir do dia 24 de setembro de 2019, as ações passarão a ser negociadas ex-dividendos.

1 Curtida

Opa… A grande vantagem dela, a meu ver, é não depender do mercado americano como a ggbr3. Nesse aspeto, leva vantagem com um cenário externo tão complicado. A redução recente dos juros também tende a beneficiar sobremaneira empresas com maior alavancagem, como a CSNA3.


Vamos ver a reação do mercado amanhã !!

3 Curtidas

Vem chumbo grosso aí. :grin:

1 Curtida

Kkkkk
Já que não tem twitter do Trump para tombar os preços tem que torcer para os resultados !!!

2 Curtidas

Sigo só acompanhando. Está feio para o minério e aço.

Que paulada…

1 Curtida

csn tomando ferro… rrsrsrsrs

@cadu com o preços atuais a CSNA3 e USIM5 possuem potencial de valorização melhores que GGBR, com um possível acordo dos EUA e China, o setor de siderurgia não passa a ser uma boa aposta para 2020?

1 Curtida

Eu continuo achando Ggbr mais atrativa em termos de risco x retorno, mesmo com toda a alta que ela teve recentemente. Csn tem uma alta alavancagem, e Usim é muito menos eficiente. Ggbr tem uma maior eficiência operacional.

1 Curtida

CSN (CSNA3)**

A CSN divulgou na manhã de hoje seu balanço do quarto trimestre de 2019 e do ano passado inteiro. A CSN informou que obteve um crescimento de 8% na receita líquida do quarto trimestre de 2019, que foi de R$ 6,5 bilhões, ante os R$ 6,05 bilhões de igual trimestre do ano anterior.

Segundo a empresa, a receita líquida cresceu porque aumentaram as vendas de minério de ferro. No quarto trimestre de 2019, a CSN registrou lucro líquido de R$ 1,13 bilhão. O resultado foi relativamente positivo, no terceiro trimestre de 2019 a empresa teve prejuízo de 871 milhões. Mas na comparação ao quarto trimestre de 2018, o lucro líquido teve uma queda de 36%, já que naquele período a siderúrgica lucrou R$ 1,7 bilhão.

Para o ano inteiro de 2019, a CSN teve lucro líquido recorrente de R$ 2,2 bilhões. Novamente, a comparação com 2018 é negativa, porque em 2018 a siderúrgica lucrou R$ 5,2 bilhões. Assim, em 2019 o lucro líquido teve uma retração de 57%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 1% no quarto trimestre de 2019 (sobre o 4TRI de 2018) para R$ 1,56 bilhão. Já a dívida líquida da siderúrgica avançou 2% no quarto trimestre do ano passado, para R$ 27,1 bilhões. A relação dívida líquida sobre o Ebitda caiu de 4,5 vezes (4,5x) no final de 2018 para 3,7 vezes (3,7x) no final de 2019. Houve melhora, mas a avalancagem da siderúrgica de Volta Redonda (RJ) permanece alta.

De qualquer maneira, a empresa afirma que melhorou seu capital de giro no quarto trimestre de 2019. Os prazos médios para pagamentos aumentaram em 6 dias, enquanto os prazos médios para recebimentos foram diminuídos em 2. O ciclo financeiro foi reduzido em 15 dias, de 48 dias no final de 2018 para 33 dias no final de 2019.

Houve forte avanço no segmento da mineração, que passou de uma receita líquida de R$ 1,8 bilhão no quatro trimestre de 2018 para R$ 2,5 bilhões no final do ano passado, representando 39% do faturamento líquido da CSN. A siderurgia caiu de R$ 3,7 bilhões para R$ 3,3 bilhões no período, mas ainda representa 52% da receita líquida da empresa.

Fonte: Infomoney

Ela ta 5 reais. Alguem de olho:?

Eu. :star_struck:

1 Curtida