GRND3 - Grendene


#1

Resultado do 3T 16

Resultado razoável p/ fraco. A forte queda no dólar neste trimestre impactou negativamente na receita das exportações, gerando uma queda de -24% frente o 3T 15. A receita do mercado doméstico também caiu, um total de -6,7% frente o mesmo trimestre do ano anterior. Comparando o acumulado o resultado nos 9M 16 x 9M 15, a receita líquida caiu -6,2%, mas o lucro líquido subiu +6,8%. Isto se deu por conta do resultado financeiro, que teve uma alta de +66% no acumulado dos 9M. O que gerou este forte aumento foi o impacto positivo no hedge do dólar, e também na sua grande posição em caixa, que está aplicado e rendendo juros.

Perspectivas futuras: como o resultado da empresa é muito ligado ao PIB, e em segundo plano a variação cambial, provável que no próximo trimestre a queda da receita líquida continue nestes patamares de -8% aproximadamente. Porém o resultado financeiro deve continuar impactando positivamente, mantendo o crescimento do lucro líquido. O ano de 2017 será desafiador, pois a empresa terá que avançar novamente no market share, mas o PIB deve começar a dar sinais de recuperação, podendo aumentar a receita da empresa. Como ela possui uma situação financeiro muito tranquila, com baixo endividamento e forte caixa, ela é uma opção mais “segura” p/ estes momentos de instabilidade econômica.


#2

COMUNICADO AO MERCADO

Notícias veiculadas na Imprensa

A Grendene S.A. tendo em vista noticias veiculadas dia 29 de outubro de 2016, em revista de circulação nacional amplamente repercutida nas redes sociais sob o título “Conexão Uruguai” informa que recebeu nota de esclarecimento do Sr. Alexandre Grendene Bartelle, presidente do seu Conselho de Administração que afirma ser totalmente falsa e absurda a informação publicada de que seria proprietário, por meio de uma offshore, da casa em Punta Del Este (Uruguai) citada na reportagem. Por oportuno, reitera que nunca foi proprietário, direta ou indiretamente, do imóvel em questão.
Adicionalmente a Grendene, também citada na matéria, informa que não adquiriu a empresa Vulcabrás S.A. nem tem qualquer vínculo societário com a mesma e muito menos recebeu empréstimo do BNDES para esta aquisição inexistente e fantasiosa.
Como é sabido entre os que acompanham as notícias sobre a Grendene, a Vulcabrás pertenceu à Companhia nos anos 90 e desde 2000 é uma empresa independente sem qualquer vínculo societário com a Grendene.
A estrutura societária da Grendene, suas participações em outras empresas bem como informações sobre empréstimos que tenha tomado podem ser conferidas em seu site “http://ri.grendene.com.br”, onde pode ser verificado que ao longo de sua história a Companhia fez algumas operações de financiamento de máquinas pelo sistema FINAME, ligado ao BNDES e de financiamento às exportações (EXIM) todas elas dentro das políticas oficiais do banco tendo a Grendene cumprido rigorosamente com suas obrigações. Outrossim, observa que mesmo que todas as operações que fez em seus 46 anos de vida fossem somadas, ainda assim seriam substancialmente inferiores aos valores citados na referida matéria.

Sobral, 31 de Outubro de 2016.

Francisco Olinto Velo Schmitt
Diretor de Relações com Investidores


#3

Outro resultado fraco, salva novamente pelo resultado financeiro.

Destaques 2016 vs. 2015

Queda de 7,1% na Receita Líquida.
Lucro líquido de R$634,5 milhões – 5,2% maior.
Ebit de R$399,6 milhões – Queda de 12,1%.
Melhora nas margens bruta e líquida.
Queda nas margens Ebit e Ebitda.
Distribuição JCP/Dividendos complementares do exercício de 2016 no valor de R$148,6 milhões acumulando o exercício o valor bruto de R$351,4 milhões – ações ex-dividendo a partir de 13/04/2017 e pagamento a partir de 26/04/2017.
Líder na exportação – A Grendene mantém a liderança nas exportações de calçados brasileiros pelo 14º ano consecutivo – 31,8% dos calçados brasileiros exportados em 2016.


#4

GRND3 - 1T 17
Ótimo resultado!

Destaques 1T17 vs. 1T16

Aumento de 7,2% na Receita Líquida.
Lucro líquido de R$171,8 milhões – 19,6% maior.
Ebit de R$109,7 milhões – 33,3% maior.
Melhora nas margens: bruta, Ebit, Ebitda e líquida.
Volume de pares – 37,9 milhões 8,5% maior.
Distribuição JCP e Dividendos – R$99,1 milhões, ações ex-JCP e ex-dividendo a partir de 03/05/2017 e pagamento a partir de 17/05/2017.
Líder na exportação – A Grendene mantém a liderança nas exportações de calçados brasileiros pelo 15º ano consecutivo – 35,2% dos calçados brasileiros exportados em 1T17.


#5

Empresa que suportou bem os períodos de turbulência recentes. Devido à valorização recente, hoje representa a minha maior participação em carteira. @Cadu, com a queda da inflação e taxas de juros, o setor será beneficiado. Porém, você acredita em um crescimento consistente para os próximos trimestres? Estou pensando em diminuir a minha posição para diminuir o desequilíbrio da minha carteira.


#6

Eu ainda acho a empresa muito barata, mesmo com as fortes valorizações no curto prazo.

Com base em valor, usando a formula do PSBe, chego a um preço alvo de 45,02, ou seja, um potencial de valorização de 59%.

Com base em crescimento, pelo FCD, utilizando uma taxa de crescimento de 8% ano, p/ os próximos 5 anos, com 10% de taxa de desconto, chego a um valor de 39,95, um potencial de valorização de 41%.

Com a retomada da economia, ela tende a manter sua boa performance. É uma empresa que não tem dívidas, e tem um caixa gigantesco. Eu diria que ela pode ter um percentual maior na sua carteira tranquilamente.

Não pensaria hoje em venda ou diminuir da carteira tão cedo. Por outro lado, tb não vejo um bom momento para quem quer fazer novas compras nela, pois a cotação no CP subiu muito rápido.


#7

Com a queda dos juros, você acredita que eles devem mater o caixa em mãos ou vê alguma possibilidade gastarem o caixa com alguma expansão?


#8

Eles tentaram fazer isso diversificando o negócio, entrando no ramo de móveis personalizados. Mas não foi bem, pois o momento econômico tb era o pior possível. Já encerraram as atividades neste.

E acredito que depois desta investimento ruim, a empresa não pense tão cedo em diversificar o negócio, se mantendo concentrada em calçados.

Aqui no Brasil não vejo muito o que fazer em termos de aquisições de outras empresas, visto que sua maior rival, a Alpargatas, tem um valor de mercado parecido com a Grendene. Talvez uma aquisição lá fora seja interessante, p/ aumentar a receita com mercado externo.


#9

Grendene caiu feio no final do pregão…


#10

Algum motivo aparente? Vejo mais pelo fato de que ela esticou muito nos últimos meses e precisava aliviar…


#11

Acho que não, pois a queda foi muito forte, e se concentrou no final do pregão. Provável que tenha sido algum grande investidor saindo de forma desesperada, seja por precisar de caixa, ou por saber de alguma noticia negativa relevante sobre a empresa. Na segunda feira talvez apareça algo.


#12

Análise de GRND3 - Grendene com base na Plataforma PenseRico.


#13

Pelo visto foi somente um grande player que saiu as pressas, pois na segunda recuperou metade desta queda.


#14

GRND3 - 2T 17
Mais um bom resultado. De negativo somente o aumento das despesas operacionais, que frearam o lucro liquido.


#15

Achei a noticia do programa de recompra excelente, pois a empresa está com um caixa muito grande, e esta é uma boa medida p/ gerar valor aos acionistas.

FATO RELEVANTE

Novo programa de aquisição de ações ordinárias da Companhia (GRND3)

A Grendene S.A. (Bovespa: GRND3), comunica aos acionistas nos termos da instrução CVM nº 358 de 03 de janeiro de 2002, conforme aprovação da deliberação na Reunião do Conselho de Administração da Companhia nesta data, consoante o disposto no art. 21, letra “i” do Estatuto Social, e na Instrução CVM nº 567, de 17/09/2015, o Conselho de Administração aprovou um novo programa de aquisição de ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, da Companhia para permanência em tesouraria e posterior alienação, representativas do capital social da Companhia, sem diminuição do capital social, com o objetivo específico para cumprimento do exercício das futuras opções outorgadas e exercíveis para seus executivos do programa de Stock Option, observadas as condições estabelecidas no Regulamento de Plano de Outorga de Opções de Compra ou Subscrição de Ações. O Conselho entende que a aquisição no mercado de ações ordinárias da Companhia é a melhor forma para contemplar tal propósito. A Companhia dispõe nesta data de 7.543 ações ordinárias nominativas em tesouraria, para posterior alienação, em cumprimento ao exercício das opções exercíveis acumuladas. O novo programa terá as seguintes características:

a. Limite de aquisição, observado o disposto no art. 8º da referida Instrução CVM nº 567/2015, e a composição acionária de 27/07/2017: até 2.000.000 (dois milhões) de ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, correspondente a 2,38% das ações em circulação.

b. Prazo máximo de aquisição: 545 dias.

Início: 25 de agosto de 2017.
Término: 21 de fevereiro de 2019.

c. O total de ações ordinárias que compõe o capital social da Companhia é de 300.720.000 sendo: 83.872.464 ações em circulação; 7.543 ações em tesouraria e 216.839.993 ações ordinárias de titularidade dos acionistas controladores e administradores da Companhia.

d. As aquisições serão realizadas a preço de mercado exclusivamente no mercado de bolsa de valores no qual as ações ordinárias de emissão da Companhia estão admitidas à negociação, com a intermediação da seguinte instituição financeira: Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários, com sede na Av. Paulista, nº 1.450, 7º andar, na cidade de São Paulo/SP, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 61.855.045/0001-32.


#16

A recompra costuma ser bom na visão do negócio, pois se o controlador está recomprando normalmente é porque acredita no negócio e também acredita que o preço está interessante. pois dificilmente eles decidem recomprar quando acham que o preço não está atrativo.

outro ponto benéfico é que essa recompra tem um prazo de 1 ano e meio. normalmente isso ajuda a manter o preço das ações num patamar moderado de queda. pois a empresa comprará à mercado e muitas vezes acaba até segurando a cotação.


#17

GRND3 - 3T 17
Achei o resultado fraco. Embora o mercado interno tenha apresentado um bom crescimento, a empresa teve uma queda de -6% nas exportações, devido a queda na taxa de cambio, e ao fim do incentivo à exportação.
Embora a receita liquida tenha crescido bem, os custos cresceram a uma velocidade superior. Some a isso a queda na receita financeira, por conta da baixa da taxa selic, e temos uma queda de -3% no lucro liquido. Nada muito preocupante, mas já passou da hora da empresa melhorar o seu controle de custos e despesas, que vem crescendo acima da receita. Hora de cortas gastos e reduzir custos, focando em eficiência.

grnd


#18

@cadu, boa noite!

Estou acompanhando de perto a GRND3 e percebi que ela foi retirada do índice pense rico porém permanece no CAFI. Estou pensando em vender parte da minha participação nela para aumentar a posição na TAEE11, que ao meu ver está com um ponto de entrada bem atrativo. Poderia opinar sobre essa movimentação? Obrigado.


#19

Acho uma boa ideia sim @smartzig
Embora continue achando GRND3 atrativa no longo prazo, no curto prazo acredito que ela não tenha muitos drives p/ impulsionar a cotação, ficando lateralizando na região dos 25/28. Isso pq com a tendência de queda na selic o resultado financeiro da empresa vem decrescente, somado a um aumento dos custos superior ao da receita, gerando uma leve queda na rentabilidade. Na minha visão, o ultimo resultado deixou claro que a empresa tem de melhorar sua eficiência p/ voltar a ter crescimento na rentabilidade, algo que até ser implementado, demora alguns trimestres p/ surgir o efeito no balanço.

Além de TAEE11 outra que está atrativa p/ compra, com quedas recentes, é o ABCB4.


#20

4T 17 - GRND3
Otimo resultado! Embora o lucro liquido tenha crescido somente 1,4% frente o 4T 16, por conta da queda no resultado financeiro (resultado da queda nas taxas de juros, diminuindo a receita do seu gordo caixa investido), o EBIT subiu 20%! A estratégia p/ o mercado externo deu certo, reduziram o preço médio de venda (-17%), e com isso aumentaram em muito o volume de vendas (43%).

grnd