LLIS3 - LE LIS BLANC

6 Curtidas

Estava estudando esses dias essa empresa. Sempre me intrigou a desproporção entre o valor (agora 850MM) de mercado e seu PL (2,2 BI). Me parecia uma ótima oportunidade!
Porém, descobri que desses 2,2 BI do PL, boa parte é intangível, ou seja, difícil mensurar o valor (para mim, é muito abaixo do apontado):

Marcas e patentes: R$ 134MM
Custo de aquisição das marcas Bo.Bô, John John, Rosa Chá, Dudalina e Motor Oil (até aqui, ok)

Ágio por rentabilidade futura: R$ 1,6 BI
O montante de R$ 1.621.773 é composto por R$ 1.603.957 referente à operação de combinação de negócios ocorrida em 2014, decorrente da aquisição da Dudalina S.A
(essa é a parte mais absurda - quem mensurou esse valor???)

1 Curtida

Não olhei o balanço, mas imagino tratar-se tão somente de goodwill.

2 Curtidas

Exatamente. Muitos analistas apenas olham os indicadores para julgar os papeis. Por isso, uma análise do balanço é fundamental para entender a realidade da empresa.

1 Curtida

Ágio costumava ser amortizado, mas agora em geral vejo que há somente o impairment. Muitos indicadores foram para o saco se tentar automatizar. Segue uma lista de empresas com intangíveis a serem repensados:

(% do Ativo Total)

Alper - 73%
Cogna - 62%
Fleury - 58%
Qualicorp - 53%
BR Brokers - 50%
Hypera - 45%
Le Lis Branc - 45%
Odontoprev - 43%
Ambev - 41%
Alliar - 39%

E por tamanho:

Ambev S/A - 41 bi
Telef Brasil - 41 bi
Vale - 34 bi
Sabesp - 31 bi
JBS - 30 bi
B3 - 26 bi
Cogna - 20 bi
Suzano - 17 bi
CCR - 17 bi

Não vi caso a caso, então precisa ser ponderado se são intangíveis de produção ou apenas goodwill. Mas goodwill num eventual caso de liquidação tem valor zero.

2 Curtidas

Olhem o valuation da BB Investimentos para a LLIS3: R$43,70, com upside de 137,37%.

3 Curtidas

Até o momento, a empresa nao vem acertando: pagou caro pelas marcas, vende menos, queima caixa e agora irá tentar recuperar dinheiro via subscrição (pela cotação atual, terá baixa adesão). Porém, a estratégia atual me parece correta olhando LP: estão defendendo a marca, redizindo promoções e inibindo a venda online via outros parceiros (problema comum de vário varejistas, que normalmente preferem se imitir). Case interessante para se acompanhar (no meu caso, de forma distante no momento).

1 Curtida