MTSA4 - Metisa

Metisa é uma metalúrgica focada em produtos agrícolas, ferroviários e rodoviários (ferramentas agrícolas, lâminas para corte de pedras ornamentais, ferramentas de penetração de solo, acessórios ferroviários, peças para implementos rodoviários, além de ferramentas manuais e arruelas).

Possui uma governança muito ruim. Porém, seus números me animaram:

P/L de 9,43
P/VP de 0,70
1 tri foi de ótimo crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. Lucrou 4 MM, e os melhores trimestres da empresa são os próximos (segundo e terceiro principalmente).

Está com dívida líquida negativa de 50MM
Esse tri dividiu 100% de seu lucro como JCP (possibilidade de se tornar um dos maiores DY da bolsa se mantiver essa estratégia)

@cadu: uma dúvida - a reserva de lucros da empresa superou o seu capital social. Isso significa que ela é obrigada a distribuir 100% de seu LL a partir de agora, ou depende do que prevê seu estatuto social?

Minha opinião: risco muito baixo de algo dar errado com essa empresa, que não possui dívida, não teve nenhum prejuízo nos últimos 10 anos (em nenhum trimestre) e depende de segmentos que devem seguir crescendo acima do PIB (agrícola e ferroviário).

O que acham? Alguém conhece?

2 Curtidas

Tem de distribuir.

Empresa MTSA4
Cotação atual 18,04
Preço alvo pelo PSBe esta em 62,67 com potencial de crescimento de 247%
Pelo FCD, utilizando uma taxa de crescimento de 8% ano, p/ os próximos 5 anos,
com 10% de taxa de desconto, chego a um valor de 34,74
Na cotação atual, e considerando uma perpetuidade de 0, o mercado esta precificando pelo
FCD um crescimento anual de -1% p/ os próximos 5 anos.

Indicadores Anual Ultimo tri anualizado
P/L 9,43 10,06
P/VP 0,70
ROE 7,4% 7,0%
DY 5,80%
Margem Operacional 5,7% 3,6%
2 Curtidas

Valeu, Cadu! Aumentou minha confiança! Com a sua informação sobre a distribuição dos lucros, baseado no 1 tri, teríamos uma distribuição anual de 1,60 por ação (DY de quase 10%). Lembrando que o primeiro tri é o mais fraco do ano, ou seja, é provável que os próximos lucros sejam ainda maiores. Na minha visão, teremos mais de 12% de DY esse ano. Uma pena essa questão da falta de preocupação com os minoritários. O que ameniza parcialmente é que a empresa é das mais antigas listadas na bolsa (tenho a impressão de ter lido isso em algum lugar).

O problema aqui é se resolverem fechar o capital. A ON não tem liquidez, e a PN tem tag along zero. Ou seja, se fecharem pelo VPA, arredondando p/ 26, e se resolverem aplicar 40% p/ a PN, daria 10,40 por ação.

Não tenho ideia de quais as chances de fecharem o capital, ou ainda, de uma empresa maior do ramo efetuar a compra da Metisa.

Estes 4 acionistas detém quase 95% dos votos na ON:

E somente o Flavio tem uma posição relevante na PN, de 19,6%. Se ele começar a socar venda nestas PNs, pode ser um sinal de sua intenção de fechamento de capital.

1 Curtida

Perfeito! Acho que o maior risco é o fechamento de capital mesmo.
Não entendi esse seu desconto de 40% nas PNs. Acredito que o padrão seria o pagamento no mínimo de 100% do VP em caso de fechamento de capital.

1 Curtida

Depende. Se uma empresa fizer uma oferta p/ compra, e posterior fechamento de capital, na teoria ela não precisaria pagar nada aos acionistas da PN. Porém, partindo da premissa que talvez isso dificultasse um pouco as coisas com a CVM, ela poderia oferecer 40% deste valor pago p/ os acionistas da PN, que é um tag along “padrão” p/ uma preferencial (na ON seriam 80%).

1 Curtida

Entendi. Vamos vejo 2 possibilidades como mais prováveis:

  1. Empresa fechar o capital por vontade própria: daí, o padrão seria o pagamento de um valor justo, feito por empresa especializada. O padrão mínimo é o VP.
  2. Venda da empresa: diria que é quase impossível venderem a empresa apenas pelo VP (no caso da Metisa, especificamente).

Mas concordo que o risco está nesses cenários de mudança de controle ou fechamento de capital.

1 Curtida

A empresa nao pode optar por aumento de capital via incorporação da reserva de lucros, como fez a Unip?

1 Curtida

Pode sim, é mais uma alternativa.

Com as altas de minhas outras Small Caps, estou voltando a estudar mais no detalhe ou empresas que subiram menos. Metisa é uma delas. Como já discutido, o principal risco seria um fechamento de capital (nunca foi sinalizado isso e pelas entrevistas que vi do dono, não deve ocorrer). Se ocorrer, acho que apenas ganharíamos pouco (pagariam no mínimo o PL).

Por outro lado, trata-se de empresa com lucro em todos trimestres nos últimos 10 anos, com mais caixa do que dívida, P/L abaixo de 10 e em segmentos em franco crescimento: agrícola, ferroviário e rodoviário.
Vejam as perspectivas passadas pela própria empresa no último release:

5-PERSPECTIVAS
Após dois anos de recessão, e mais dois anos marcados por recuperação lenta, com crescimento do
PIB brasileiro na faixa de 1% em 2017 e 2018, a previsão entre os economistas e institutos de
pesquisa do próprio Governo, é de que a economia brasileira no atual exercício não registre ainda
crescimento expressivo.
Diante das expectativas de aumento da produção agrícola, das necessidades de investimento na
conservação de rodovias, e das perspectivas de manutenção e crescimento do setor ferroviário,
espera-se aumento da demanda de produtos da METISA. A Companhia está diante de um cenário
muito positivo.

Mais alguém estuda a empresa para opinar?

2 Curtidas

Gosto da empresa, tenho uma posição pequena nela para longo prazo, pensando em aumentar mais.
Bem, olhando balanços, investimento clássico de valor. Barata, dá um lucrino, paga dividendos, tem bom caixa… Não se espera nenhuma maravilha operacional ou boom de crescimento.
Setor ok. Bastante dependente de crescimento econômico. Está em SC, o menos pior dos estados brasileiros.
Produto sem grande diferencial, sem nenhuma barreira maior de entrada. Não enxergo nenhuma grande vantagem competitiva.
Tag along zero, e RI inexistente. Difícil até estudar a empresa…

Não é uma má empresa, tem uma boa margem de segurança de entrada… Empresa boazinha, com um bom desconto. Algum dia corrige.

2 Curtidas

Mais um resultado com lucrinho bom, mas nada demais. Segue com caixa cada vez mais positivos, com tendência de seguir pagando bons dividendos. Avisou no relatório que seguirá investindo no setor ferroviário (particularmente acredito nesse crescimento):