Política (Part 2)

Os idiotizados de Lenin.

“Somos favoráveis ao terrorismo organizado – isto deve ser admitido francamente.”
Lenin.

Nisso que se transformou o liberal do partido novo, criticando redução de impostos. Dá até pena…

6 Curtidas

Banqueiro, pós-graduado, colarinho branco… Nosso velho burro adestrado parece um PhD de Oxford comparado com esse cara. Estados acumulando resultado primário recorde de 70 bilhões no acumulado do ano, povo pagando 6-7 reais na gasolina e quem está subsidiando quem? Acho que é o povo quem subsidia os estados no momento.

4 Curtidas

O povo sempre subsidiou o Estado desde a era medieval…

“Anarquista mode on”

4 Curtidas
1 Curtida

Muito pesado isso, igual ao Arthur do Val. Estão trabalhando para a esquerda, não pode ser…

1 Curtida

Coisa tá feia.

2 Curtidas

2 Curtidas

Alguns estudiosos dizem que o brasileiro é corrupto por herança da colonização portuguesa. Pelo visto, não é verdade.

1 Curtida
1 Curtida

A cultura brasileira foi forjada infelizmente com algumas características que atrapalham o trabalho duro, dedicação para resultados de longo prazo e ética:

  1. Os portugueses que vieram ao país não vieram para fazer aqui o seu lar e fazer um país para seus filhos e netos, vieram para nao trabalhar mas “sugar” ao máximo e tentar retornar muito bem endinheirado a europa…

  2. Os negros traumatizados e torturados sob trabalhos forçados, ou seja, trabalhar era sinônimo de ser escravo… o trabalho nunca foi uma virtude mas um atestado de ser a escória da sociedade;

  3. Os índios brasileiros coitados, pouco sofisticados e nem fazem jus aos incas, maias e aztecas, estavam mais jogados a própria sorte do que planejando um futuro grandioso.

O que vocês queriam? O brasileiro médio até hoje está preso nestes conceitos:

  • trabalhar duro não é uma virtude, é um atestado de que você é um peão incompetente;

  • trabalhar duro e com crescimento precisa pagar o arrego para a corte atual;

  • os bem sucedidos presumem-se como colonizadores sugadores e cujo sucesso seria fruto da desonestidade;

  • não há pensamento de longo prazo no povo, o que importa é tomar a cerveja no FDS mesmo não tendo como pagar a comida no decorrer da semana. Isto vale para o próprio Estado e seus agentes…

O brasileiro de maneira semelhante aos indios vive no “deixa a vida me levar” , o que ressalta a falta do pensamento de longo prazo, planejamento e exercício constante do improviso e precariedades.

  • O jeitinho brasileiro e sua enorme aversão ao trabalho consideram como eficiência não produzir mais com menos ou produzir mais em menor tempo, … neste caso a eficiência é ser desonesto e corrupto

Agora procurem observar regioes onde os imigrantes vieram para fazer um lar, valorizavam o trabalho duro e de certa maneira foram alheios aos pontos acima… estes lugares costumam ser mais desenvolvidos e equilibrados…

1 Curtida