TASA4 - Taurus Armas

No site fundamentus, as empresas com P/L negativo de maior liquidez (acima de 1 milhão) são Azul, Gol, Braskem, Taurus, Recrusul, Dommo, Saraiva, Paranapanema, Biosev e Viver.

  • Azul e Gol - são empresas superavitárias com resultados negativos em razão de dívida e arrendamento dolarizados.
  • Braskem e Paranapanema - resultados recentes ruins e dívida
  • Taurus - resultados passados ruins, aparentemente em turnaround
  • Recrusul - mico (dados passados)
  • Dommo - mico (dados passados)
  • Saraiva - mico (boas lembranças, rs)
  • Biosev - superavitária, com cara de IFRS16, mas precisa checar
  • Viver - mico (dados passados)

Portanto, das 10 empresas, apenas 3 carecem de um melhor entendimento. Daquelas que tem problemas com dívidas dolarizadas, há uma parcela de empresas que utiliza hedge accounting, portanto poderiam teoricamente apresentar PL negativo e resultado líquido positivo ao mesmo tempo, o que não inviabilizaria o voto na CAFI. Não parece ser o caso da Braskem, mas acrescentaria que os resultados operacionais também foram ruins. As aéreas são os casos a ser melhor analisados, mas a meu ver isso demandaria um entendimento melhor de contabilidade. O IFRS são as regras internacionais, então mesmo que haja uma tendência dos investidores em valorizar mais o resultado caixa, acho que poderia haver uma argumentação contrária bastante forte. O Damodaran, que é referência, instrui a considerar os contratos de arrendamento como qualquer outra dívida. Minha opinião, pelo sim e pelo não, é que, como se tratam de poucos casos, e pode haver divergência no entendimento, seria melhor manter as regras atuais para preservar o espírito da CAFI. Isso não inviabiliza quem queira citar uma empresa junto com os outros votos válidos.

1 Curtida
3 Curtidas