VBBR3 - Vibra Energia

BR Distribuidora agora é Vibra Energia

Da distribuidora líder de derivados de petróleo nasce uma das maiores empresas de energia do país

Em continuidade ao seu processo de transformação organizacional, a BR Distribuidora, já consolidada como uma corporation, passa a se chamar a partir de agora Vibra Energia, se reposicionando no mercado como uma empresa de energia. A nova companhia já nasce com 50 anos de experiência e tradição, ao mesmo tempo em que irá privilegiar a transição rumo a fontes energéticas mais limpas e renováveis, em sintonia com as melhores práticas de respeito ao meio ambiente, à sociedade e de governança corporativa.

A Vibra mantém, por meio de um contrato de licenciamento, a bandeira Petrobras em sua rede de quase oito mil postos espalhados pelo território nacional. Também serão mantidas as lojas de conveniência BR Mania e os centros automotivos Lubrax+. Da mesma forma, seguirá a comercialização da linha de lubrificantes top of mind Lubrax. No segmento corporativo, são cerca de 18 mil clientes, em segmentos como indústrias, transportadoras, usinas termelétricas, agricultura e aviação, sendo que este último continuará a ser atendido pela marca BR Aviation.

A estrutura logística da Vibra conta com 44 bases operadas pela BR, participações em 16 bases conjuntas (pool com sócio (s)), 26 armazenagens conjuntas com outras distribuidoras, 8 armazenagens em portos e 4 operadores logísticos, totalizando 95 unidades operacionais. Possuímos ainda 11 depósitos de lubrificantes, 4 operadores logísticos de lubrificantes e atuamos em mais de 100 aeroportos, todos estrategicamente distribuídos ao longo das cinco regiões brasileiras. Com essa plataforma, somos capazes de suprir eficientemente as demandas de todos os nossos clientes em qualquer município brasileiro. Somos líderes no mercado de distribuição de combustíveis e lubrificantes no país em volume de vendas, com destaque para excelência e qualidade dos produtos e serviços oferecidos em todos os segmentos de negócio:

No mercado de energia, a Vibra vem atuando por meio da comercializadora Targus, da qual possui 70%. Além de atuar no mercado livre de energia, a Targus também oferece soluções de geração distribuída para clientes conectados em baixa tensão.

Segmentos Operacionais:

  • Rede de Postos: Consiste na comercialização de combustíveis derivados de petróleo, lubrificantes, gás natural veicular, biocombustível e produtos de conveniência da Companhia com a nossa revenda;
  • B2B: Consiste na comercialização de combustíveis, derivados de petróleo, lubrificantes e prestação de serviços associados em todos os segmentos de atuação no mercado de grandes consumidores da Companhia;
  • Aviação: Consiste na comercialização de produtos e serviços de aviação em aeroportos do país para as companhias aéreas nacionais e estrangeiras;
  • Energia: Consiste na atuação no Ambiente Livre de Comercialização (ACL), por meio da comercializadora Targus. Atuamos também no segmento de geração distribuída e de soluções energéticas, com projetos de geração de energia no horário de ponta, eficiência energética e conservação de energia.
  • Corporativo: Segmento onde estão alocados os itens que não podem ser atribuídos às demais áreas, notadamente aqueles vinculados à gestão financeira corporativa, o overhead relativo à Administração Central e outras despesas, inclusive as atuariais referentes aos planos de pensão e de saúde destinados aos aposentados e pensionistas.
5 curtidas

Pessoal, o que acham de VBBR3 nos preços atuais?

Tente buscar no tópico BRDT3. @cadu, se for possível, seria uma boa fazer alteração do ticker no tópico antigo.

3 curtidas
1 curtida

2 curtidas

O crescimento da dívida me preocupa (ainda que a curva de juros pareça ter atingido seu pico). Continuo com minha posição na empresa e acredito em anos melhores à frente, mas sempre me pergunto se não há outros papéis de valor mais interessantes.

2 curtidas

Tá menor que empresas como Equatorial e Fleury, não acho nada demais. Pelo menos o resultado da empresa também cresceu, embora os preços altos tendam a ser temporários. Foda é quando descasa

O desconto não é grande mesmo

2 curtidas

image

2 curtidas

2 curtidas

image

1 curtida

Ótimo balanço. Não esperava. Surpreendeu positivamente em diversos aspectos.

2 curtidas

Documento completo: https://api.mziq.com/mzfilemanager/v2/d/d243bdaa-0468-4f64-8c09-ba0bcee9789b/ab4c24a6-5296-b6c7-b925-4cc60a634452

1 curtida

Resposta à proposta de combinação de negócios

Rio de Janeiro, 28 de novembro de 2023.

VIBRA ENERGIA S.A. (“Companhia” ou “VIBRA”) (B3: VBBR3), em cumprimento ao disposto no § 4º do artigo 157 da Lei nº. 6.404/76 e nos termos da Resolução da Comissão de Valores Mobiliários nº 44, de 23 de agosto de 2021, e demais disposições aplicáveis, informa aos seus acionistas e ao mercado em geral o que segue em relação à proposta não solicitada para combinação de negócios apresentada pela Eneva S.A. (“Eneva”) à Companhia no dia 26 de novembro de 2023 (“Proposta”).

A Vibra está sempre atenta a oportunidades de possíveis transações e tendo mantido, como já visto este ano, uma grande disciplina em termos de coerência estratégica e alocação de capital. Neste contexto, agradecemos o interesse da Eneva manifestado através da Proposta e o seu reconhecimento dos méritos da plataforma de negócios da Vibra.

A Vibra tem tido reconhecido sucesso ao longo dos últimos anos na construção e aperfeiçoamento de uma das melhores e mais eficientes plataformas diversificadas de energia do Brasil. E tem construído isso de forma independente e com um modelo de governança sólido, em perfeito funcionamento. Nossos resultados financeiros dos últimos trimestres falam por si só e o ano de 2023 deverá consolidar essa tendência. Acreditamos fielmente que este ponto de inflexão é só o começo de uma jornada de crescimento rentável e acelerado nos próximos anos.

Nosso negócio principal, distribuição de combustíveis, possui as seguintes características:

(i) líder de mercado,

(ii) produtos de qualidade altamente reconhecida,

(iii) infraestrutura logística única,

(iv) time altamente especializado, e

(v) capilaridade nacional diferenciada.

Isto se vê de forma inequívoca, (i) na nossa liderança no setor de aviação, (ii) na nossa liderança através de mais de 8.000 postos revendedores no País e (iii) os cerca de 20.000 clientes na plataforma corporativa.

Nos orgulhamos de ser um negócio que prima focar em geração de caixa, permitindo-nos seguir adiante com vetores de crescimento já identificados:

(i) expansão da maior fábrica de lubrificantes do País, segmento este hoje muito aquém do seu potencial de rentabilidade dentro da Vibra,

(ii) crescimento da penetração dos produtos aditivados,

(iii) expansão no segmento Agro do País,

(iv) consolidação da nossa estratégia de energia renovável sobretudo através da Comerc, que conta com 1,7 GWp de capacidade instalada e forte crescimento contratado de 0,6 GWp. A COMERC tem se consolidado como uma das principais comercializadoras de energia do Brasil,

(v) aceleração das demais alianças, incluindo a Evolua (a maior comercializadora de etanol do País).

Acreditamos, portanto, que a Vibra está conectada às profundas transformações pelas quais passa o setor de energia e seguimos comprometidos com a economia de baixo carbono.

Manteremos a estrutura de capital da Vibra dentro dos melhores padrões sem com isso sacrificar a distribuição de dividendos e o crescimento da Companhia. O ano de 2023 é um sinal inequívoco dessa trajetória. Atingimos no último trimestre um EBITDA Ajustado dos últimos 12 meses de R$ 5,4 bilhões, com Dívida Líquida/EBITDA de 1,9x, alcançando um valor de mercado de cerca de R$ 25 bilhões. Nossa ação VBBR3 possui forte liquidez de cerca de R$ 200 milhões por dia. Estamos convictos, portanto, que reunimos escala, equipe e fortalezas financeiras para alimentar nossos vetores de crescimento estratégico e atender nossos clientes tanto em nosso principal negócio, quanto em novos segmentos voltados para novas fontes de energia, conveniência e mobilidade.

Neste contexto, o Conselho de Administração analisou a Proposta e acreditamos que a relação de troca indicada é injustificável. Fica evidente que os termos de troca propostos para a combinação pretendida pela Eneva não possuem qualquer atratividade para os acionistas da Vibra.

Não entramos no mérito estratégico de uma possível fusão neste momento. Contudo, as potenciais sinergias indicadas na Proposta precisam ser aprofundadas e foram, em grande medida, baseadas na solidez da nossa própria estrutura de capital e base única de clientes.

Finalmente, entendemos ser essencial maior esclarecimento sobre o modelo de governança pretendido, caso a combinação de negócios venha eventualmente a ser consumada. Acreditamos muito na relevância de uma sólida estrutura de governança, porque aí reside boa parte do valor a ser criado.

O Conselho de Administração da Vibra, cumprindo com seus deveres fiduciários e zelando pelo interesse dos seus acionistas, estará atento a uma eventual nova manifestação da Eneva, caso seja de seu interesse melhorar significativamente os termos apresentados, detalhando elementos necessários para o bom entendimento de uma eventual nova proposta de combinação. Se essa for a opção da Eneva, engajaremos os nossos assessores para tratativas em fórum privado típico de potenciais transações desta natureza, cabendo às empresas se manifestarem publicamente no que for requerido pelas leis e regulações as quais as companhias estão sujeitas.

Reiteramos o compromisso de manter os acionistas e o mercado em geral oportuna e devidamente informados sobre quaisquer informações relevantes relacionadas a este tema.

AUGUSTO RIBEIRO JUNIOR
Vice-Presidente de Finanças, Compras e RI
(CFO/IRO)

1 curtida

Comunicado ao Mercado
Termo de Encerramento de Parceria com Americanas S.A.

Rio de Janeiro, 30 de novembro de 2023.

Vibra Energia S.A. (“Companhia” ou “Vibra”) (B3: VBBR3), em atendimento ao disposto na Resolução da CVM nº 44, de 23 de agosto de 2021, conforme alterada, em continuidade ao Fato Relevante – Joint Venture com Americanas S.A., divulgado em 23 de janeiro de 2023, e ao Comunicado ao Mercado – Termo de Encerramento de Parceria com Americanas S.A., divulgado em 23 de agosto de 2023, vem informar aos seus acionistas e ao mercado a conclusão, nesta data, do desfazimento da parceria com a Americanas S.A. no segmento de conveniência.

Conforme previsto no referido Termo de Encerramento, foi implementada a separação completa dos respectivos negócios de conveniência, com o retorno das lojas de pequeno varejo aos sócios originários. Dessa forma, o negócio Lojas Local segue com uma empresa 100% pertencente à Americanas S.A. e o negócio BR Mania, com uma nova empresa cujas ações são integralmente detidas pela Vibra e que continuará usando o nome empresarial Vem Conveniência S.A… Em razão da diferença no valor dos negócios, foi realizado o pagamento de R$192.000.000,00 (cento e noventa e dois milhões de reais) da Companhia para a Americanas S.A. com quitação e liberação recíproca entre as partes de suas obrigações em relação à parceria encerrada.

A Vibra espera prosseguir com o crescimento já verificado e desenvolver ainda mais o seu negócio de conveniência, como parte indispensável na sua proposta de valor para a revenda e consumidores de sua rede de postos.

A VIBRA reitera o compromisso de manter seus acionistas e o mercado em geral oportuna e devidamente informados.

AUGUSTO RIBEIRO
Vice Presidente Executivo de Finanças, Compras e RI
(CFO/IRO)

3 curtidas

1 curtida

image

image

1 curtida

image

1 curtida