Avisos de Compra e Venda & Debate sobre Carteiras - 2ª parte

Iniciando novo tópico, após o primeiro ter encerrado por atingir o limite de 10k de respostas.

Venda da totalidade de FLRY3 e de CSAN3, compra de pouco de TAEE11 e EGIE3

8 Curtidas

Shoow

Diminuindo posição em GGBR3 e aumentando em PETR4.

4 Curtidas

IRBR3 Derretendo de novo. Será q dessa vez por conta dos aluguéis que estão altíssimos ? Não vejo outra explicação.

Venda VALEP52 compra ENBR3

Será que algum grande player deu um olhada criteriosa no resultado e concluiu algo ruim?

2 Curtidas

Comprei hj BBDC3 e ENBR3

3 Curtidas

Enquanto não cair a grana da minha LC pelo FGC estou torcendo por sangria em Marfrig, Irb, Cogn e Prnr kk

Quando alguns postam suas carteiras, e tem mais de 15 ações, vejo os mais experientes falarem para reduzir a quantidade, mas vou usar como exemplo, a pessoa tem 20 ações e comprou elas descontadas, qual o problema na quantidade, algo que explique com fundamentação que essa carteira não vai dar resultados positivos.

5 Curtidas

Torna mais difícil administrar; provavelmente algumas estão superprecificadas e outras subprecificadas; a exposição de cada ativo fica pouco relevante - 1 ação que seja 2% da carteira dobrando de preço vai aumentar a carteira em 2% enquanto uma ação que seja 10% da carteira produz o mesmo resultado numa alta de 20% e correndo menos risco. E por aí vai.

4 Curtidas

Exatamente, some a isso que chega em um determinado pto que não vira mais diversificação, e sim pulverização da carteira, e não trazendo nenhum ganho a mais, pelo contrário.

3 Curtidas

Questão de estratégia tb… Tem gente que compra qualquer empresa praticamente desde que esteja descontada ********** e com potencial de dividendos… e só vende se depois de comprar muito barato ameaçar a distribuição de dividendos… aqui a analise é muito mais intensa antes de comprar do que na manutenção… comprando muito barato… para chamar atenção só se deteriorar muito… Acho que o Vicente adota esta estretegia

1 Curtida

Boa tarde!

Compra VVAR3

Quem tem uma carteira mais reduzida geralmente está buscando uma TIR maior e se expondo também a uma maior relação risco/retorno. A maioria vai estabelecer alguns limites de exposição por classes e ativos para manter as coisas no lugar. No fundo é só uma questão matemática, uma carteira grande vai ter o comportamento de um índice.

4 Curtidas

Eu não vejo como um problema ter mais que 15 ações. Acredito que você deve ter um número mínimo de ações de boas empresas (umas 10, pelo menos) com o qual você se sinta confortável em administrar, que consiga acompanhar os balanços, notícias e tal.
Pra mim entre 20 a 25 ações é um bom número. Tomando como exemplo, o Peter Lynch administrava mais de 1.400 no seu fundo…

Compras
Irbr3 36,01/34,98/34,65/34,45/34,15
Vale3 52,08/52,45
Cogn3 11,02/11,09
Bmgb4 7,20
Logg3 30,28/30,35
Enbr3 no leilão 21,45
Bbdc3 29,85/92/95/99
Ugpa3 21,98/22,05/22,12

2 Curtidas

… que tinha US$ 10 bilhões

2 Curtidas

@cadu e demais, aos poucos reajustando a carteira (hj aumentei posição em ENBR e Petr), atualmente se encontra assim, o que sugere pra estudo?

2 Curtidas

eu concordo totalmente com você, o foco é patrimônio

1 Curtida

Eu acho que tem muitos ativos voltados p/ crescimento. Daria um equilíbrio maior, trocando alguns para um foco em valor.

Trocaria LCAM, EGIE e LOGN por COGN e BBAS, além de aumentar posição em ENBR.