BRKM3 - Braskem


#1

Braskem sobe quase 4% na Bolsa após assinar acordo

A petroquímica pagará às autoridades competentes, no Brasil e no exterior, o valor total aproximado de 957 milhões de dólares

Por Karla Mamona, São Paulo – As ações da Braskem registravam ganhos de 3,54% na máxima desta quarta-feira. Os papéis chegaram a ser comercializados em 34,20 reais. O mercado repercute a assinatura do acordo de leniência no âmbito da Lava Jato.

Segundo comunicado enviado ao mercado, a petroquímica pagará às autoridades competentes, no Brasil e no exterior, o valor total aproximado de 957 milhões de dólares, equivalentes a aproximadamente 3,1 bilhões de reais.

Desse valor total, aproximadamente 1,6 bilhão de reais será pago à vista, após a homologação pelas respectivas autoridades, cabendo os valores aproximados de 95 milhões de dólares ao Department of Justice, 65 milhões de dólares a Securities and Exchange Commission e 95 milhões de francos suíços à Procuradoria Geral da Suíça e 736 milhões de reais ao Ministério Público Federal.

O saldo de aproximadamente 1,5 bilhão de reais será pago ao MPF em 6 parcelas anuais reajustadas pela variação do IPCA, conforme previsto no Acordo de Leniência. Os valores a serem pagos ao MPF serão posteriormente destinados ao pagamento de indenizações a terceiros.

No ano, as ações da companhia acumulam alta de 36%.


#2

Braskem vende quantiQ, mas preço decepciona
Geraldo Samor

O Grande Desmonte do império odebrechtiano continua.

A Braskem acaba de vender a quantiQ, sua distribuidora de produtos químicos, para a GTM, uma empresa do mesmo ramo controlada pelo Advent.

Em outubro, o Brazil Journal descreveu a negociação em curso. O preço de venda, no entanto, veio bem abaixo do R$1 bilhão cogitado à época.

A Braskem vai receber R$ 550 milhões, dos quais R$ 450 milhões serão pagos na conclusão da venda e o restante em até 12 meses, sujeitos aos ajustes costumeiros.

A GTM é um dos maiores distribuidores químicos da América Latina, com operações em 11 países além do Brasil.


#3