ESPA3 - Espaço Laser

vou iniciar o tópico…
aposta na reabertura, ganho de market share…
Esperando que não depile o bolso dos acionistas… :grinning:

2 Curtidas

https://www.moneytimes.com.br/espacolaser-dispara-mais-de-7-apos-balanco-acao-ainda-pode-dobrar-de-valor-diz-btg/

1 Curtida

Como o resultado da empresa cresceu tanto pós-IPO? Foi a incorporação das participações compradas com o dinheiro da oferta? A empresa suava para entregar 30 mi no trimestral em 2019, agora consegue 70 mi com consistência mesmo em um momento péssimo?

1 Curtida

Teve vários não recorrentes de equivalência patrimonial e etc…

A empresa tá fazendo o que prometeu no Prospecto do IPO e o principal foi o que você falou mesmo: a incorporação das participações compradas com o dinheiro da oferta.

Tem que olhar o lucro líquido ajustado, o release tá bem explicado! Nas minhas contas, está em quase 140 milhões de LL anualizado, o que daria um P/L de 17. Mas parece ter muito potencial de crescimento, serviços de boa qualidade (NPS 84, por exemplo) e a margem bruta é acima de 50%!

Eu não dei muita atenção pra ela na época do IPO, mas agora com estas quedas vou tentar entender melhor o negócio para decidir se entro no futuro.

2 Curtidas

Eu nem quis ver esse IPO porque achei essa destinação da oferta primária meio suspeita, mas pelo visto a proposta era séria

Edit: Acho que para quem gosta de crescimento parece um bom case. Ainda estão expandindo o número de lojas absurdamente, provável aumento de 25% esse ano. O SSS é bem sólido em 10%. Mesmo levando em conta que o P/L real é uns 30, não parece absurdamente cara para a proposta. Me preocupa mais a incógnita do setor e da administração

1 Curtida

Não é o primo rico que tem participação relevante aqui? Só isso já me deixa cabreiro, não vi essa empresa em nenhuma recomendação de research tb, talvez na empiricus, seria interessante uma avaliação do asvid, vou pedir pra ele fazer lá no canal dele.

1 Curtida

Pessoal, chegou em um preço agora que realmente vale olhar com mais atenção. @fabio_barbosa, tem coisa boa aqui nesse preço. Quando quiser, podemos falar mais sobre a empresa. O LL que vc comentou, de fato deve acontecer em 2022 de forma recorrente. Junto com o fortíssimo crescimento, potencial ficará absurdo.

2 Curtidas

Eu entrei pra criticar, daí olhei os p/l, a margem, o ROE…
Tem não recorrente nisso?

2 Curtidas

Recorrente não, mas tem essa variação no intangível muito suspeita

XLSWrite 1.34 Copyright© 1999,2000 Axolot Data Balanço Patrimonial - ESPACOLASER
30/09/2021 30/06/2021 31/03/2021
Ativo Total 2.190.518 1.941.574 1.630.699
Ativo Circulante 914.471 765.378 965.174
Caixa e Equivalentes de Caixa 270.858 158.261 266.168
Aplicações Financeiras 0 0 15.131
Contas a Receber 566.813 502.576 419.192
Estoques 0 0 0
Ativos Biológicos 0 0 0
Tributos a Recuperar 0 21.762 0
Despesas Antecipadas 0 0 0
Outros Ativos Circulantes 76.800 82.779 264.683
Ativo Realizável a Longo Prazo 74.075 54.348 60.694
Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo 0 0 0
Aplicações Financeiras Avaliadas ao Custo Amortizado 0 0 0
Contas a Receber 0 0 0
Estoques 21.847 20.481 17.736
Ativos Biológicos 0 0 0
Tributos Diferidos 0 0 0
Despesas Antecipadas 0 0 0
Créditos com Partes Relacionadas 0 0 0
Outros Ativos Não Circulantes 0 0 0
Investimentos 2.278 1.633 1.386
Imobilizado 326.981 300.191 251.013
Intangível 872.713 820.024 352.432
Diferido 0 0 0
Passivo Total 2.190.518 1.941.574 1.630.699
Passivo Circulante 742.770 722.479 551.353
Obrigações Sociais e Trabalhistas 46.103 38.467 28.321
Fornecedores 21.900 23.730 20.063
Obrigações Fiscais 50.441 55.852 46.805
Empréstimos e Financiamentos 257.759 230.758 216.379
Passivos com Partes Relacionadas 0 0 0
Dividendos e JCP a Pagar 0 0 0
Outros 366.567 373.672 239.785
Provisões 0 0 0
Passivos sobre Ativos Não-Correntes a Venda e Descontinuados 0 0 0
Passivo Não Circulante 753.950 512.724 435.524
Empréstimos e Financiamentos 632.230 392.333 293.169
Passivos com Partes Relacionadas 4.204 1.908 0
Outros 94.123 85.365 89.962
Tributos Diferidos 6.833 13.346 27.043
Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0 0
Provisões 16.560 19.772 18.614
Passivos sobre Ativos Não-Correntes a Venda e Descontinuados 0 0 6.736
Lucros e Receitas a Apropriar 0 0 0
Participação dos Acionistas Não Controladores 2.737 4.671 -570
Patrimônio Líquido 691.061 701.700 644.392
Capital Social Realizado 1.303.361 1.303.361 1.252.216
Reservas de Capital 90.086 90.086 90.086
Reservas de Reavaliação 0 0 0
Reservas de Lucros 166.239 29.084 94.564
Lucros/Prejuízos Acumulados 0 148.329 75.154
Ajustes de Avaliação Patrimonial 0 0 0
Ajustes Acumulados de Conversão 0 0 0
Outros Resultados Abrangentes -868.625 -869.160 -867.628
Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0 0
4 Curtidas

Acompanho a derrocada da cotação desde o último balanço. Desde lá a coisa só piora, teve inclusive a saída da squadra por motivos de ‘adaptação’ de portfólio. Se não tiver boi na linha, a melhor justificativa pro desempenho em termos de preço é o que o CEO realmente comentou, baixa liquidez e alta de juros que impacta duplamente a empresa, por ser desse segmento + varejo.

1 Curtida

Acho que a queda vai por motivos além desses:

SmallCaps e Varejo, como um todo caíram;

Espa3 caiu ainda mais (de 20 para 4,xx). Vamos explorar rapidamente esse fato:

  1. Empresa feita por pessoas visionárias, mas sem capital relevante para crescer. Fizeram parceria com amigos/familiares para crescer em um modelo estilo franquia, mas dando exclusividade em diversas regiões;

  2. Modelo se mostrou realmente incrível, muito lucrativo e promissor. Entraram investidores grandes para transformar em uma franquia (até a Xuxa).

  3. Trata-se de um modelo sem barreira de entrada. Maior barreira é o crescimento, que garante os pontos e a marca mais forte (marca é super importante em produtos de estética/saúde). Diria que algo parecido com Smart Fit. Porém, os parceiros antigos não tinham a mesma vontade de crescer e os concorrentes estavam se aproveitando e crescendo na região.

  4. Solução era comprar essas franquias. Porém, quem vai vender um negócio extremamente lucrativo e com garantia de região? O preço precisaria ser bem elevado.

  5. Solução foi IPO: se capitalizaram para comprar essas franquias. Compraram mais do que estava planejado. Pagaram muito mais caro do que gastariam para abrirem novas franquias (4 a 6x mais caro).

  6. Mercado, que talvez não tenha estudado bem a empresa (super normal, capítulo a parte), não gostou das aquisições (de fato foram caras). Ou seja, quem entrou no IPO, pagou caro e resolveu o problema dos acionistas antigos e dos antigos investidores. Muitos acharam conflito de interesse (foi mesmo), mas estava tudo no prospécto.

  7. Minha visão: azar de quem entrou no IPO: pagaram caro por algo que apenas resolvia os problemas do passado. Porém, quem entrar agora, pegará uma empresa limpa, lucrativa, pronta para crescer no Brasil todo + Am Latina, com várias avenidas de crescimento, como Estúdio Face, e pagando 5x mais barato que o preço do IPO.

Obs: as compras das franquias causaram uma confusão contábil (novamente, capítulo a parte) e algumas ineficiências, que durarão ainda por um tempo. Mesmo assim, empresa deve lucrar (minha estimativa pessoal) 120MM, 190MM, 270MM e 380MM em 2022, 23, 24 e 25, respectivamente. Empresa vale hoje 1 bi.

Estudei demais a tese, mas não estou 100% confortável ainda. Seguirei acompanhando, mas pronto para entrar no primeiro sinal de que minhas premissas estão corretas.

6 Curtidas

Tem sim muito não recorrente… Vou esperar o resultado do 4T21 para analisar melhor.

Por enquanto, continua no meu radar, mas sem prioridade para entrar na carteira. Eu gosto da qualidade do serviço, acho que os preços cobrados são bem competitivos e vejo muito potencial de crescimento no Brasil e na América Latina. Com uma Margem Bruta tão alta, se a estratégia da Companhia der certo, o potencial de valorização pode ser muito alto, na minha opinião.

Parece que os resultados do 4T21 e do 1T22 podem vir fracos com a ampliação da pandemia.

Concordo com todos os pontos (principalmente o ponto 3) do @vkjr. Só acrescentaria no ponto 7 que, pelo que foi explicado por ele mesmo, a empresa poderia ter um desconto pela “governança duvidosa”!

1 Curtida

Não estudei tanto a case, mas entrei em contato com o RI para entender a questão das compras das franquias.

E o que me explicaram foi que quando eles fazem o contrato de franquia, a franqueadora tem o direito de recomprar as franquias, se não me engano após 4 ou 5 anos, independente da vontade do franqueado (se não me engano por 6x ebitda, não tenho certeza do valor, mas já é estipulado em contrato).

No caso, se as informações do RI procedem, não sei se foram compras caras.

2 Curtidas

É isso mesmo. Mas boa parte das compras não eram no modelo das franquias atuais. Tiveram que negociar caso a caso. No início, para crescerem, buscaram sócios (amigos e parentes), que ganharam exclusividade da região e condições melhores que as atuais. Uma pena que não falam muito sobre essa parte. Vou buscar algum material, talvez tenha no prospecto.

3 Curtidas

Acredito ser o melhor risco x retorno do mercado hoje.

Se alguém puder ponderar os pontos de atenção desse case eu agradeço.
No momento só identifiquei o endividamento meio alto.

Setor com poucas barreiras de entrada, empresa sem histórico na bolsa e por aí vai.

2 Curtidas