ETFs

Por curiosidade, vi que lançaram algumas ETFs baseado em renda fixa a um tempo atrás, como o FIXA11, será que vale a pena investir nesses papeis aquele dinheiro que fica parado na corretora a espera de oportunidades. Sei que alguns usam fundos imobiliários para isso mas a variação de fundos acho que é muito alta para esse fim no curto prazo, os ETFs tmb tem variação mas deve ser bem menor dependendo no que está atrelado.

1 Curtida

Refaço a pergunta acima e acrescentando GOLD11 e B5P211, vale a pena investir nesses papeis a reserva de oportunidade por exemplo, o B5P211 por exemplo garantiria uma correçãozinha pela inflação e sem a burocracia de tesouro em si e com alíquota fixa de 15% mesmo no curto prazo, facilitando o resgate para investimento em ações etc. Ou não vale a pena?

tanto o Fixa11 quanto o B5P211 podem vir a se desvalorizar se você tiver uma variação brusca nos juros, então podem vir a cair junto com as ações.

o GOLD11 teoricamente tem uma correlação negativa com a Bolsa, nem que seja somente pelo dólar. Mas se for uma crise de liquidez pode vir a cair junto com o resto dos ativos.

3 Curtidas

E aí Spaaaace, tudo bem? Eu invisto no ETF FIXA11 há mais de 1 ano e atualmente tenho aproximadamente 13% do PL nele. Gosto dele porque reflete o CDI curto de 3 anos, que sofre menos volatilidade. Equivaleria a um título público pré-fixado de 3 anos e que rende próximo de 150% a 200% do CDI, atualmente. Tem liquidez na bolsa por formação de mercado e normalmente o spred entre a compra e venda é de R$0,01, o que é excelente.
Outros 9% da renda fixa, invisto no ETF IMAB11 que correspondem aos títulos públicos Série B, atrelados a inflação. O que te protege da inflação.
A vantagem dos ETF de renda fixa é que são D+1 em caso de venda, o que possibilita vender o ETF e imediatamente comprar uma ação.
Outros 21% estão nas contas correntes das corretoras. Prefiro ficar um pouco líquido nesse momento aguardando oportunidades.

1 Curtida

Veja a lista das 37 BDRs de ETFs disponíveis na B3:

# Nome Ticker na B3 Nome Pregão
1 iShares MSCI All Country Asia ex Japan ETF BAAX39 MSCI ASIA JP
2 iShares MSCI ACWI ETF BACW39 MSCI ACWI
3 iShares Select Dividend ETF BDVY39 SELECT DIVID
4 iShares MSCI Emerging Markets ETF BEEM39 MSCI EMGMARK
5 iShares MSCI EAFE ETF BEFA39 MSCI EAFE
6 iShares Trust iShares ESG Aware MSCI EAFE ETF BEGD39 TRTMSCI EAFE
7 iShares Inc iShares ESG Aware MSCI EM ETF BEGE39 INC ESG AWAR
8 iShares Trust iShares ESG Aware MSCI USA ETF BEGU39 TRUSTMSCI US
9 iShares MSCI Germany ETF BEWG39 MSCI GERMANY
10 iShares MSCI Hong Kong ETF BEWH39 MSCIHONGKONG
11 iShares MSCI Japan ETF BEWJ39 MSCI JAPAN
12 iShares MSCI Spain ETF BEWP39 MSCI SPAIN
13 iShares MSCI Taiwan ETF BEWT39 MSCI TAIWAN
14 iShares MSCI United Kingdom ETF BEWU39 MSCI UK
15 iShares MSCI Mexico ETF BEWW39 MSCI MEXICO
16 iShares MSCI South Korea ETF BEWY39 MSCISOUTHKOR
17 iShares MSCI Brazil ETF BEWZ39 MSCI BRAZIL
18 iShares MSCI Eurozone ETF BEZU39 MSCIEUROZONE
19 iShares Gold Trust BIAU39 GOLD TRUST
20 iShares Nasdaq Biotechnology ETF BIBB39 NASDAQ BIOTC
21 iShares Core MSCI EAFE ETF BIEF39 COREMSCIEAFE
22 iShares Core MSCI Emerging Markets ETF BIEM39 COREMSCI Emk
23 iShares Core MSCI Europe ETF BIEU39 COREMSCI EUR
24 iShares Global Infrastructure ETF BIGF39 GLOBAL INFRA
25 iShares Core S&P Mid-Cap ETF BIJH39 CORE MIDCAP
26 iShares Core S&P Small-Cap ETF BIJR39 CORESMALLCAP
27 iShares Latin America 40 ETF BILF39 LATIN AMER40
28 iShares MSCI India ETF BNDA39 MSCI INDIA
29 iShares US Aerospace & Defense ETF BAER39 US AEROSPACE
30 iShares Core S&P Total US Stock Market ETF BITO39 CORE SP TOTA
31 iShares Core S&P 500 ETF BIVB39 CORE SP 500
32 iShares Russell 2000 ETF BIWM39 RUSSELL 2000
33 iShares US Financials ETF BIYF39 US FINANCIAL
34 iShares US Technology ETF BIYW39 US TECHNOLOG
35 iShares MSCI China ETF BCHI39 MSCI CHINA
36 iShares Silver Trust BSLV39 SILVER TRUST
37 iShares MSCI USA Min Vol Factor ETF BUSM39 MSCI US MVOL

Alguem já deu uma olhada? Achei interessante o ETF de Biotechnologia, Tecnologia e Small Caps S&P

5 Curtidas

agora que vi que tem um do EWZ… Comprar em reais, um BDR da bolsa brasileira cotada em dólar… Estou tentando entender a lógica por trás…

1 Curtida

Nisso que estava pensando tmb, além de IR fixo de 15%, se investir direto nos ativos, um CDI ou um titulo IPCA, no curto prazo vc paga mais imposto. A questão é saber se acompanha esses índices a que se propõe de forma satisfatória.

Não entendi muito o que você falou sobre o spread, como assim?

A diferença entre o preço de compra e de venda no book de cotações é somente R$0,01 na maioria das vezes. Isso quer dizer que se você precisar vender terá pouquíssimo o efeito da diferença de cotação. No meu caso vou balancear em 15% em FIXA11 e 15% em IMAB11 para ter uma rentabilidade maior do que o CDI e proteger parte do meu capital da inflação. Além de poder estar líquido para eventuais oportunidades na bola. Mesmo com a queda em março absurda do Corona, o FIXA11 tá rentabilizando de 150% a 200% do CDI.

1 Curtida

Vou começar a aportar em ETF´s lá fora por conta do risco político e da moeda (Risco Brasil). Estou pensando em ter no mínimo 30% do capital em dólar. Como sou conservador e não gosto de pagar taxas altas, provavelmente vou entrar no VOO e VGT da Vanguard, que não costuma fazer rotação de portfólio e tem taxas de 0,03% e 0,10% anuais, respectivamente.

2 Curtidas

Aos amigos, na tentativa de entender os ETF de Renda fixa. Percebi que quando o juros prefixado do TD IPCA 2026 CAI a cotaçao do FIXA11 Sobe, mesmo nesse movimento sempre vai ter uma correção pela inflação?

@omeprazol, não necessariamente. Ele investe em contratos DI de 3 anos, com rolagem semestral. É juros futuros na veia, e você vai ter um comportamento próximo do Tesouro direto prefixado. Mas não tem nenhuma garantia de proteção contra inflação.

2 Curtidas

Ah sim, entendi o que quis dizer sobre o spread.
Vou dar uma olhada melhor nesses ETFs, alguns parecem interessante, mas tenho que ler melhor como funciona mas parece uma boa alternativa para aquele dinheiro incerto que você não sabe se vai usar no curto prazo e é mais fácil de comprar tmb.

3 Curtidas

Confira a lista do 26 novos BDRs de ETFs que serão disponibilizados na B3:

Nome Código Paridade (Cota:BDR)
iShares Europe BIEV39 1:5
iShares S&P 500 Value BIVE39 1:15
iShares S&P 500 Growth BIVW39 1:8
iShares MSCI EAFE Min Vol Factor BFAV39 1:8
iShares Currency Hedged MSCI EAFE BHEF39 1:4
iShares MSCI USA Momentum Factor BMTU39 1:20
iShares MSCI Emerging Markets Min Vol Factor BEMV39 1:6
iShares MSCI USA Quality Factor BQUA39 1:15
iShares MSCI USA Size Factor BSIZ39 1:15
iShares U.S. Medical Devices BIHI39 1:35
iShares MSCI EAFE Growth BEFG39 1:10
iShares MSCI USA Value Factor BVLU39 1:10
iShares U.S. Financial Services BIYG39 1:20
iShares MSCI EAFE Value BEFV39 1:6
iShares Russell 1000 Growth BIWF39 1:25
iShares Core Dividend Growth BGWH39 1:5
iShares MSCI Global Min Vol Factor BCWV39 1:10
iShares China Large-Cap BFXI39 1:5
iShares MSCI Canada BEWC39 1:4
iShares MSCI Australia BEWA39 1:3
iShares MSCI Switzerland BEWL39 1:5
iShares MSCI France BEWQ39 1:4
iShares Core US REIT BUSR39 1:6
iShares Global REIT BGRT39 1:3
iShares ESG MSCI USA Leaders BSUS39 1:8
iShares Exponential Technologies BXTC39 1:6
5 Curtidas

Caros amigos,
Estou fazendo um esforço tremendo para me livrar dos fundos de investimento de forma a ter uma carteira mais passiva e que não pague taxas de administração absurdas.
Neste momento estou me debatendo com a questão dos ETFs de renda fixa, principalmente o B5P211 e IMAB11.
A minha dúvida é a seguinte, tendo de alocar em renda fixa inflação, eu entendo que posso adotar 3 alternativas:
1 - Comprar o título ou títulos de inflação no TD e, mesmo tendo marcação a mercado, a taxa contratada será paga ao final.
2 - Comprar um título de renda fixa privado (CDB, LCI, etc) receber a taxa contratada ao final, mas sem liquidez durante a vigência do título.
3 - Comprar B5P211 e/ou IMAB11 - neste caso o ETF nunca vence e nem paga cupom para mim. SE necessitar de recursos eu tenho de vender na bolsa correndo o risco da marcação a mercado daquele momento.
A opção 3 é a que gostaria quero adotar, mas estou inseguro por não entender bem. Ela será vantajosa em qualquer cenário ou se existem cenários onde esta alternativa é mais interessante e outros cenários onde a abordagem é menos interessante? A avaliação muda se o horizonte de tempo for de 3 e 5 anos ou de 5 a 8 anos para acessar o dinheiro?
Outro aspecto que devo considerar é a liquidez destes título, mas com a existência de Market Maker isso não deve ser um grande problema considerando o meu volume a ser investido
Acaba de vencer um CDB e não sei se renovo, compro TD IPCA+ ou se compro ETFs de renda fixa. (Típica dúvida existencial: “Eu caso ou compro uma bicicleta?” rsrs).
Agradeço qualquer ajuda.

Se você precisa de liquidez, desconsidere a opção 2.
Comprar via etfs tem a vantagem de pagar menos imposto na venda, principalmente num curto prazo, e manter sempre o mesmo perfil de risco.

Eu tenho alguns títulos do tesouro com data próxima da minha aposentadoria e que pretendo carregar. Pra parte que talvez venda num rebalanceamento tenho IMAB11. LCI tenho um pouco no BB já passando o prazo da carência mas com ideia de ser uma reserva de emergência.

Acho que um bom questionamento seria = etf de renda fixa em uma situação hipotética de taxa de juros estáveis a cota sobe? Ou seja existe ganho sem ser pela marcação a mercado?

Agora sobre o lci de banco privado tem sim liquidez. Pode solicitar a venda no mercado secundário (exige um premio pelo resgate). No banco inter e Easynvest é possível de maneira eletrônica. Até ele da uma simulação de quanto fica

E depois de ver que o custo da marcação a mercado é próximo do TD. Eu so compro titulo de banco privado

Eu tenho pensado bastante em reduzir minha exposição em Bolsa BR e vou apelar para ETFs estrangeiros (negociados aqui).

O que me chamou a atenção é o tanto de ETFs que o Itaú lançou recentemente. Vale a pena dar uma olhada.

https://www.itnow.com.br/htek11/

2 Curtidas

Eu fiquei com a impressão que BDRs de ETFs valiam mais a pena que os etfs daqui que replicam índices de fora. Mas não fui muito atrás.

3 Curtidas

Eu ainda nem comecei a olhar direito. Só estava buscando fontes de informação para quando a preguiça me abandonar.
Eu sou 100% alocado em Brasil e já estive 90% em Bolsa. E eu não estou achando essa combinação muito prudente para o ano que vem. Quero opções!

Não imagino que, por enquanto, eu vá abrir conta em corretora lá fora, então vou olhar ETFs e BDRs mesmo.

1 Curtida