Marcação a Mercado - Tesouro IPCA

Olá,
Gostaria de ouvir de vocês se vocês tem estratégias em relação a marcação a mercado no tesouro direto.

No momento tenho um IPCA 35 que está lucrando cerca de 25%, o que é bastante para a renda fixa. Fico tentado em resgatar, mas tenho dúvidas em relação a isso. Se resgatar:

1- Resgato apenas algumas cotas que representam o valor total ou parcial desse lucro e deixo o restante lá? E depois aplicaria o valor resgatado aonde?

ou

2- Resgato todas as cotas? Se resgatar, faria o que depois? Recomprar o mesmo tesouro ipca 35?

Desde já, grato.

1 Curtida

Tesouro direto (ipca+ ou pré) é bastante contra-intuitivo então leva um tempo para entender.

Sobre 2, resgatar para recomprar o mesmo título jamais. O importante é você entender que o título só vai render o está sendo negociado no dia. Se comprou um Tesouro IPCA+ 2035 com juros ipca + 4% e hoje ele está + 3.4%, ele só vai render no vencimento o valor de hoje + ipca + 3.4%. Então a valorização é meio que esse juros do futuro puxado para o valor do título no presente. Então vender para recomprar é simplesmente pagar IR adiantado. Se o juros tivesse subido, o inverso é verdadeiro, como o juros é maior até o vencimento, o valor do título cai para que ele chegue ao final com a rentabilidade contratada.

Resgatar então só se for para aplicar noutra coisa que possa multiplicar aproveitando 20% extras no presente ou rebalancear a carteira. Recomendo você espiar o canal "finanças para TI’ e aprender a usar a calculadora do tesouro, disponível no site deles.

Tudo é questão de prazo… objetivo…

Eu estou de IPCA a taxa media de 5%, não desfaço porque virou minha renda fixa de maior rentabilidade, mas tb não aporto … se tivermos uma queda expressiva no mercado talvez venderia para aportar em ações e fiis mais atrativos… mas como ações tb estao esticadas prefiro manter a taxa… os juros podem subir podem, mas podem ficar baixos por longo periodo… prefiro deixar como uma parte de diversificação do portifolio…

Se investisse apenas em Tesouro Direto, manteria, sim, mas ciente de que é um vencimento cuja taxa é bastante afetada pelo risco país. Neste momento, os principais fatores serão o programa de reformas e privatizações para controle da dívida pública. Vencimentos longos são bons para especulação, se quiser evitar o risco o caminho é vender. De baixo risco, o ideal é posição só em Selic e prefixado 23, talvez um pouco de 26.

Essa questão não faz sentido. Se você a fez, talvez valha estudar um pouco mais esse título para entendê-lo melhor.

Isso que vc perguntou é o equivalente a “Vale a pena eu tirar o dinheiro de um CDB e reaplicar no mesmo CDB de novo, pagando mesma taxa e tendo mesmo prazo?”

1 Curtida

E quanto a resgatar parte desse valor que corresponde ao ganho devido a redução da taxa e deixar no tesouro selic? Na verdade o que estou querendo é “garantir” esse ganho fora da curva. Se num momento futuro a taxa voltar a subir, posso aportar novamente no ipca35… Só pensado alto mesmo. Isso ainda é um pouco confuso para mim.

Tenho FIIs e Ações e julgo entender minimamente bem, mas a marcação a mercado ainda é meu calo.

a marcação a mercado do tesouro ipca vai te incomodar se vc estiver concentrado demais…

Tesouro IPCA para quem nao quer levar ate o vencimento é renda variável… mesma postura…

A questão é, vc estará absolutamente correto se em breve a taxa superar sua taxa media, e absolutamente errado se a taxa não superar sua taxa media… ou seja, vai depender de acertar o timming e o futuro… a questão é calcular quando e quanto será a reversão de juros… esta é a pergunta de 1 milhao de dolares…

Se o gasto publico continuar aumentando, o teto de gastos for estourado e for eleito o proximo presidente querendo aumentar tributos ou gastos estatais é juros longos altos…

Se aos trancos e barrancos o brasil continuar contendo o monstro estatal é juro baixo por muito tempo…

No final do dia, você deseja acertar o cenário, e isto é uma aposta… eu tentaria evitar isto e ficar confortável… se tiver concentrado diversifica se tiver um percentual moderado manteria…

Eu tenho tesouro pré pagando 12% ao ano… tá lá… como é um valor bem pequeno deixo lá… agora se tivesse uma boa parte do patrimônio já teria realizado …

3 Curtidas

nandorj78, o que você quer fazer é operar ativamente juros através do Tesouro Direto. Por causa da marcação a mercado e da liquidez dos títulos públicos isso é plenamente possível e boa parte dos fundos multimercado o faz (óbvio que não pelo TD, pois fundos tem acesso ao mercado secundário), mas é a mesma ideia. Se você tem expectativa de aumento na Selic no futuro próximo pode vender títulos pré com lucro e comprar tesouro Selic e se a expectativa for de redução da Selic pode vender o tesouro Selic e comprar o pré. Algumas observações no entanto: você paga IR em cada venda dessas (ao contrário dos fundos que só pagam IR no resgate da cota) e sua expectativa tem que ser diferente da expectativa já precificada pelo mercado para a operação ser lucrativa.

1 Curtida

O pessoal não entende a marcação a mercado. Independente do título que tem, você recebe no vencimento a taxa de negociação do momento. O que muda é o patrimônio. Se você comprou IPCA+5% e tinha 100 reais na época hoje voce tem 125 reais que vão render uns IPCA+3,5% se carregar até o vencimento. Então se você tem um investimento que pode pagar mais até o vencimento em 2035 em tese vale a pena o giro.

Eu por exemplo tenho IPCA 2024, estou resgatando aos poucos, a minha posição ja ganhou toda a marcação a mercado. Se carregar até o vencimento recebo apenas aprox IPCA+1,6%

Vou falar o que fiz.
Na época da Dilma eu peguei muito tesouro ipca2035 com as taxas variadas mas todas na casa dos 5, como q taxa caiu eu tive um ganho maior para compensar e decidi resgatar todo o valor no começo do ano para fazer aportes extras (no meu pensamento não tem espaço para a taxa cair mais, acredito que deva subir em 21/22 o que neste caso só faria eu perder este ganho “extra”) eu iria colocar em selic mas tiveram várias quedas depois do carnaval e aproveitei para aportar tudo em renda variável, agora estou fazendo aportes no tesouro selic para depois migrar pro ipca ou prefixado.

Essa conta é muito factível em títulso prefixados como o pré-2023 …

Neste caso está bem claro que bastaria você fazer a conta e verificar o quanto vai receber ao final, se tem FIIs e ou ações baratas e o valor do titulo estiver muito proximo do que vai receber ao final do TD 2023, ao resgatar você está antecipando o ganho sem ter que esperar…logo, vale a pena…

Agora resgatar para colocar no SELIC eu ja tenho duvidas… porque tá rendendo negativo e pode ser que fique por um bom tempo… até que o IPCA supere sua taxa média… que o td ipca vai aumentar as taxas e nao aduvido, mas será que chega logo a 5 6 7 % ?

Outro problema;;;; Nos titulos como 2035 e 2045 você vai ter um ganho se firmar a tese em 2023 … porém a taxa pode subir 2023 e anos seguintes, depois baixar a niveis inferiores a sua taxa media… ou seja, teria saído do título e ao retornar na subida de juros este retorno não ter conseguido pegar boas taxas como anteriormente… voce deixou o risco de perder o ganho, mas tb o “risco” de manter o ganho…

Mais uma vez ressalto que é a questão do portfólio… como esotu concentrado em ações e aguardando uma certa definição da reforma tributária… não tenho mais ações ou fiis para alocar… ações americanas estão em topo histórico tb… agora se estivesse concentradíssimo em TD longo com juros altos, iria sacando aos poucos e aportando em ativos variados diminuindo meu risco de perder o ganho e ainda diversificando…

Geralmente, uma boa carteira em Tesouro Direto possui vários títulos, tem um prazo médio que vai sendo controlado e oferece algum equilíbrio entre cupom e rendimento real. Dá para investir muito pouco no Tesouro, então é fácil diversificar qualquer quantia. Se você acha que está concentrado em juros longos mais do que deveria, realize uma parte e compre títulos curtos. O Tesouro Selic é excelente dar rendimento real no longo prazo e ao mesmo tempo reduzir volatilidade. Com títulos de 3 anos, você consegue um prêmio sobre a Selic e risco baixo. O risco aumenta na LTN de 5 anos, mas se for uma fração da sua posição na mais curta (a 2023), melhora o retorno da sua carteira. Procure pensar em conjunto ao invés de separadamente. Espero ter ajudado.

5 Curtidas

IPCA+ 35/45

Alguém acreditando em reversão de tendência e subida dos juros ou só eu? Entre 4% / 4,5% até o final do ano.

Semana passada bateu 3,8%, tá longe de ser polêmica sua afirmação rs

Estamos em compasso de espera… tudo depende do que o governo se posicionar e os andamentos deste posicionamento… se conseguirem a proeza de fazer a reforma tributária e administrativa passarem tal qual a da previdência, é TD IPCA longo + 2,5%

Como considero este cenário impossível, na melhor das hipoteses é juro longo a 3 a 3,2

Num cenário mais realista é 3,5 a 4,0

Porém se bolsonaro encampar populismo e tentar entrar em campanha eleitoral com mais gastos é 4,5% pra cima…

2 Curtidas

Me parece que IPCA+ (longo) acima de 4% é questão de dias. Clima tenso de ontem p/ hoje.

A gente está no meio de uma crise, é normal ativos cairem e juros futuros subirem. A pergunta é: qual será o normal?

Os patamares que você colocou parecem bem justos para mim. Mesmo aos solavancos, parece que estamos estabelecendo um novo patamar de normal.

Eu só to torcendo para esse IPCA baixar muito de uma vez para vender o 2018 que comprei nas eleições pagando o minimo de imposto e fazendo caixa para pegar IPCA acima de 4,2 o futuro… ou nas eleições 2022…

Mas acredito que precisa ter uma sinalização muito boa para ficar inferior a 3,4% … e bolsonaro doido pra gastar…

1 Curtida