Mercado e Projeções

Acho que bate nos 135k dolar - caso a alta permaneça até 2026 -, índice na casa dos 540 mil pontos em reais (o dólar deve se manter a 3,90 - 4,00) nesses próximos anos. Pra bater 1 milhão só no próximo ciclo, deus lá sabe quanto vai vir, talvez em 2040 rs

3 Curtidas

Em relação às ações, realmente, ainda estamos na expectativa de incremento significativo do fluxo estrangeiro. E qdo vier, a tendência é de valorização das bluechips (tb estou de olho em ITSA, VALE, PETR e BBAS sendo que já posicionado nas 2 últimas desde pré eleições Bolsonaro). Já vimos isso noutros ciclos de bullmarket, mas ainda não observamos nesse.

2 Curtidas

Situação do dólar está começando a me preocupar no sentido de diminuir exposição em algum momento. EUA está gastando bem mais do que o Brasil até o momento. Não temos como saber exatamente o futuro, mas os números estão começando a protestar contra o câmbio. Já havia postado um gráfico com esses números antes, mas segue atualizado:

image

O câmbio, que parecia ter fechado a um valor bem justo de R$4,00 em 2019, agora aponta para um valor menor de R$3,66. Enquanto isso, já estamos quase batendo R$6,00. Decidi então pegar todos os desvios históricos entre este câmbio “monetário” e o câmbio real e chequei a extensão das possibilidades no momento atual:

image

Ou seja, se revivêssemos 2002, poderíamos chegar a R$9,00, mas isto seria bem difícil de imaginar, com boa parte da nossa moeda sendo lastreada em reservas internacionais. No entanto, a partir de R$6,00, o upside (ou downside dependendo do ponto de vista) parece bastante reduzido, o que justificaria a meu ver uma posição de longo prazo vendida em dólar, principalmente como hedge de ativos ligados a moeda norte americana.

Tenho ouvido em todo lugar sobre este novo cenário, esta nova realidade, mas para mim estão faltando os fundamentos de uma desvalorização cambial mais permanente. Talvez possa depender em maior ou menor grau da política econômica, mas tirando o ruído da mídia, não vejo como se muita coisa tivesse mudado desde a reforma da previdência.

15 Curtidas

Nós não estávamos vendendo parte da reserva? Ou era boato?

A justificativa que vi é a saída de capital estrangeiro, tanto pela queda da Selic como um flight to quality nos ativos de renda variável…

O problema é que o Brasil já decepcionou o investidor estrangeiro mais de uma vez, então acho que qualquer sombra de crise política eles fogem daqui.

Não variou tanto assim, mas caiu um pouco. Depois posto o gráfico dela. Se não me engano o governo está fazendo mais swaps do que vendendo a vista.

3 Curtidas

Mas de certa forma, com o dólar alto, até faz sentido vender parte da reserva, não?

Sempre entendi as reservas como um seguro para o país, que poderia utilizar parte dele em momentos de crise, como o que iremos passar agora.

Não sei se vale tirar pedaços da galinha de ouro. Acho melhor imprimir grana do que diminuir as reservas.

1 Curtida

1 Curtida

quase 2T de reais, uma parte disso ja seria um belo impulso economico se bem utilizado.

Governo brasileiro registra 748 mil pedidos de seguro-desemprego em abril, alta de 22,1% na comparação com 2019

2 Curtidas

http://trabalho.gov.br/component/content/article?id=7406

Na primeira quinzena de maio, foram contabilizados 504.313 pedidos para o seguro-desemprego. O número representa um aumento de 76,2% na comparação com a mesma quinzena do ano passado (286.272) e de 4,9% na comparação com a segunda quinzena de abril deste ano (480.848). No período, os três estados com maior número de requerimentos foram São Paulo (149.289), Minas Gerais (53.105) e Rio de Janeiro (42.693)

3 Curtidas
5 Curtidas
2 Curtidas

Considerando o IBOV dolarizado, estamos longe de uma recuperação.

Mas sera que o que esta errado nao seria o dolar? A impressao que tenho e’ que o dolar nao vai se manter nesse patarmar tao alto e, portanto, ao calcular o valor do IBOV em dolar deveriamos considerar um dolar menor.

1 Curtida