MXRF11 - Maxi Renda FII


#1

DESCRIÇÃO DO FUNDO

É objetivo do Fundo proporcionar aos Cotistas a valorização de suas Cotas, através da aplicação exclusiva dos recursos do Fundo na aquisição dos Ativos Imobiliários de acordo com os Critérios de Elegibilidade dos Ativos, com o Critério de Concentração por Ativo e com o Critério de Concentração por Emissor, durante a totalidade do prazo de duração do Fundo. É um fundo que propicia oportunidade para investidores que desejam acessar, através de um único veículo, uma carteira de ativos com lastro imobiliário que abrange, de forma ponderada, quase todo o espectro de risco x retorno da classe de ativos.

POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE RESULTADOS

O Fundo distribuirá a seus Cotistas, no mínimo, 95% (noventa e cinco por cento) do resultado auferido, com base semestral. Os resultados do Fundo serão distribuídos mensalmente, até o 10º (décimo) dia útil de cada mês, aos Cotistas que estiverem registrados como tal no fechamento do último dia útil do mês imediatamente anterior ao do respectivo pagamento.

Perfil do fundo

O Maxi Renda FII é um fundo de investimento imobiliário, constituído sob a forma de condomínio fechado, destinado à aplicação de seus recursos na aquisição de ativos financeiros imobiliários como CRI, LCI, LH e Cotas de FIIs, de acordo com a Política de Investimento descrita no Regulamento. A meta de rentabilidade do Fundo é superar o rendimento da NTN-C com prazo de vencimento mais próximo de 6 anos. Público Alvo: Investidores em geral.


#2

No relatório do fundo tivemos uma boa explicação sobre a nova estratégia de acrescentar investimentos em desenvolvimento na carteira. Acredito ser uma medida muito positiva do gestor.

"Sobre o comentário no relatório do mês anterior, cabe esclarecer que, o objetivo do Fundo não será reduzir significativamente a renda mensal distribuída e nem vender bons papeis, exceto se for identificado boas oportunidades gerando bons resultados para o Fundo.

Sobre as vendas recentes de cotas de FIIs, o Fundo pretende reduzir gradativamente a exposição de ativos, o qual, detém baixos cap rates para investir em ativos mais rentáveis. É importante ressaltar que o Fundo continuará posicionado em CRIs e em cotas de Fundos Imobiliários. O Fundo continuará analisando o mercado, mas agora não apenas com foco em CRI e Cotas de FIIs e sim, para desenvolvimento imobiliário também (o qual o Fundo já tem investido em seu portfólio), caso seja identificado boas oportunidades em CRIs e FIIs, certamente o Fundo formará posição.

Sobre a estratégia de desenvolvimento imobiliário, vale ressaltar 2 pontos: (i) a XP Gestão formou recentemente uma equipe que além de ser especializada em ativos de “Tijolo” (Renda Imobiliária) e ativos recebíveis (CRIs e FoFs) é especializada na estratégia de desenvolvimento imobiliário, com profissionais que sabem (a) selecionar, (b) estruturar e © gerir projetos de desenvolvimento imobiliário. A equipe é composta por engenheiro de obra, gestor especializado, e analistas preparados. (ii) a rentabilidade mira 16% a.a acrescidos de inflação. Nessas operações a rentabilidade está suportada por boa estrutura de garantias.

Sobre a relação (i) rendimentos distribuídos aos cotistas e (ii) a prospecção de investimento em desenvolvimento imobiliário, além de projetos que estão em estágios iniciais de obras, o Fundo procurará projetos que estão em estágios intermediários de obra, justamente para encurtar a duration da operação. Uma vez que esses projetos entrem no fluxo operacional, o Fundo conseguirá ter um ciclo recorrente de altos rendimentos que serão distribuídos para os cotistas.

Em suma, a ideia seria fazer uma mescla de CRI, cotas de FIIs, desenvolvimento imobiliário (que o Fundo, inclusive, já tem em seu portfólio) e se possível, aquisição de imóvel diretamente pelo Fundo."


#3

A tempos que quero investir em FII, mas não manjo praticamente nada…
Esse, a meu ver, é um mix de diversas categorias de FII’s e dando uma olhada no gráfico, parece que sua cotação está nquela fase de acumulação e não no topo como a maioria dos fundos.
Pensando em começar por aqui…


#4

@ancasodi, sem dúvida é um ótimo FII. Aliais, estes 4 FIIs que abri os novos tópicos são muito bons.
Criei um tópico p/ Iniciantes em Fundo Imobiliários, e pretendo em breve postar mais materiais que auxiliam este tipo de investidor. Qualquer dúvida a mais sobre FIIs em geral pode postar lá!
Abs


#5

Pessoal, a renda do fundo caiu bastante depois da divulgação do rendimento do mês (abaixo do usual).
Aparentemente, são efeitos não recorrentes, conforme o comunicado:MXRF11
Será que é uma boa oportunidade de entrada ou a rentabilidade vai continuar baixa, por conta da incorporação do XPGA11?
Estou na dúvida se compro mais, vendo ou fico só na observação aqui. Alguém arrisca uma opinião?


#6

Ola @Caio,
eu vejo o momento como um bom pto de entrada sim, visto que as perspectivas futuras p/ este FII continuam ótimas.


#7

Valeu, Cadu!
Só uma correção: quando eu disse que “a renda do fundo caiu bastante depois da divulgação do rendimento do mês”, eu quis dizer que a cotação do fundo caiu bastante… a frase tinha ficado sem sentido.


#8

Eu decidir realizar logo o lucro desse fundo hoje, selic em 8,25%aa, acho que fundos de tijolos estão com melhores perspectivas.


#9

@cadu. Eu tenho esse fundo em minha carteira. Estou com uma valorização de 8% nele. Vc acha que o preço desse papel vai em qual alvo?


#10

Tb tenho o ativo em carteira. Não tenho um preço alvo específico nele, enquanto estiver pagando um bom DY continuo comprado. Só pensaria em venda hoje se batesse próximo de 11,00.