SUZB3 - Suzano papel e celulose

Concordo com as preocupações levantadas pelo Cadu. O nível de endividamento é alto em um mercado com o preço da celulose em baixa. Mas vejo esse justamente como sendo o motivo do desconto alto.

O endividamento alto foi justamente para incorporar a Fibria. Ainda não temos sinergia plena com a fusão, mas hoje a Suzano é a maior e mais barata produtora do mundo. Se ela não se sustenta, ninguém mais sobrevive. Suzano se espera que no futuro seja boa pagadora de dividendos (estabelecer tamanho e pagar dívidas)

O pior cenário que vejo é uma nova emissão, com diluição do acionista (pouco provável). O mais provável é que venda alguns ativos mais periféricos. Melhor cenario: se retomar o preço da celulose logo, pode alongar dívida sem necessidade de desinvestimento.

O resultado foi tido como bom pelo mercado pelo fato de diminuir estoques. A redução de estoque de qualquer commoditie, ou o gap entre produção e consumo, é um forte preditor de aumento nos preços.

O exemplo Eternit vejo como sendo bem diferente (por sinal, perdi muito dinheiro nela). Ali mudou a natureza no negócio, a vantagem competitiva com o uso do amianto desapareceu e a empresa não conseguiu se reinventar de forma lucrativa. Aliado a isso, a empresa tinha uma saúde financeira fraca e mantinha um payout de 80%.

A celulose tende a aumentar o uso, em especial com a redução no uso de plástico e demanda no setor logístico. Há uma chance de suprademanda no futuro, com preços rompendo o usd 1000/ton (em especial por escassez de matéria prima)… semelhante ao que houve com minério de ferro e fator China na década de 90… valores históricos que estavam por 10 e 15 usd/ton, chegaram até 180 e hoje estão na faixa de 60 a 120 no geral. Se isso acontecer, a valorização da Suzano seria equivalente a Vale na década de 90.

Dá uma olhada no topico de commodities, falo sobre isso em mineração, mas é aplicável às commodities no geral.

3 Curtidas

Vou olhar o tópico sim, obrigado pelas explicações Maicon…

Sobre a comparação que fiz com Éter, vejo de outra forma. Eternit fez um alto investimento visando aumentar a diversificação, e tinha um endividamento sobre controle (em 2016 tinha LC maior que 2 e uma div br/PL bem menor que 1). Porém no meio do caminho veio uma crise, e pegou a empresa em cheio. Rapidamente entrou em uma espiral de dificuldades financeiras. Neste pto vejo um potencial de risco parecido com Suzano. Ela tb fez a aquisição grande, a fusão com a Fibria, e no momento o setor passa por um período de contração. Se não se desalavancar rapidamente, pode entrar neste espiral financeira, e a sinergia da fusão nunca se realizar.

Eu acompanhei Eternit de perto, já fui investidor por muitos anos, e tive a honra de conhecer o falecido presidente dela, o sr Elio, que era um cara sensacional. Eu consegui notar nos balanços logo nos primeiros sinais que a queda seria dura pra empresa e saí a tempo com belo lucro. E a deterioração foi rápida. Quando a empresa está muito alavancada, e se tem no meio uma crise no setor, ela fica muito fragilizada. Se por exemplo uma agência rebaixa a nota de crédito, as outras tendem a seguir, ela pode ter dificuldade para rolar sua dívida, e rapidamente fica com problemas financeiros. Já vi este filme acontecer diversas vezes. Suzano ainda não entrou lá, mas já foi ligada a luz amarela. Tem de se desalavancar rapidamente ou então rezar pro preço da celulose subir…

4 Curtidas
11 Curtidas

Gostei do resultado… Redução de estoque (bom preditor para retomada de preços), redução de custos, melhor previsão de sinergias da fibria…
Apesar do preço ruim da celulose, está mandando bem…

2 Curtidas

vc ve um bom momento de entrada maicon?

Ali pelos 38,00
Ah, sobre os riscos dela, tem um alto nível de alavancagem… se a a celulose demorar muito para começar a subir (>12 meses), provavelmente vai ter que fazer algum desinvestimento.
Commodities, ame-as ou odeie-as… :wink:

1 Curtida

Boa tarde. @cadu ja chegou a fazer a analise recentemente de suzano? Procurei por aqui,mas nao achei um valuation dela. Se der pra fazer sua analise ,ficarei muito agradecido.
Abraco

1 Curtida

Está dificil calcular pq ela está com prejuízo anual.
Mas pode ser feito anualizando o resultado do ultimo tri. Porém, este teve fatores não operacionais inflando o lucro. Logo pode ser ajustado usando como base o resultado operacional ao invés do lucro.
Neste caso ficaria assim:

Empresa SUZB3
Cotação atual 48,55
Preço alvo pelo PSBe esta em 37,84 com potencial de crescimento de -22%
Pelo FCD, utilizando uma taxa de crescimento de médio de 12% ano, p/ os próximos 5 anos, com 8% de taxa de desconto, chego a um valor de 36,97
Na cotação atual, e considerando uma perpetuidade de 0, o mercado esta precificando pelo
FCD um crescimento anual de 29% p/ os próximos 5 anos.

Ressaltando que para chegar neste valor tive de usar o ultimo tri anualizado, além de usar o resultado operacional.

3 Curtidas

Muito obrigado ,cadu. Como sempre solicito,prrstativo e rapido.

1 Curtida

13bi de prejuízo…divida sozinha aumentou 13bi só pelo cambio, 9bi em derivativos (parece que estavam vendidos em dolar).

Meteram o Bredda lá dentro pelo visto

1 Curtida

O valor de mercado da empresa é de aproximadamente 64,71 bi. Prejuizo de 13bi é de 20% do valor da empresa. Qual vai ser o comportamento do ativo Suzb3?

1 Curtida

Vai subir 15% !!! Kkkkkkkkk brincadeira…
Amanhã cai cair 15/20% na mínima pois ela vem subindo vários dias seguidos junto com o dólar…
Amanhã correção forte !

Eles tem que se proteger contra a queda do dólar, uma vez que a celulose é dolarizada.
Se o dólar sobe resultado dela sobe, se desce resultado desce.
Por isso ela sempre vai se proteger contra a queda do dólar, um pouco diferente de apostar contra / estar vendido se olhar para a empresa como um todo.

1 Curtida

o prejuizo e todo financeiro sem efeito caixa, o operacional foi bem melhor que 1 ano atras, o mercado vai gostar ( meu palpite )

Não é bem assim, este efeito irá refletir no caixa, seja agora ou mais tarde. A empresa faz a marcação da variação cambial neste tri, e alguns destes instrumentos de hedge já foram fechados, enquanto outros ainda não. Mas em algum momento eles serão ou fechados ou rolados pra frente, afetando o caixa.

De forma geral achei o resultado bem fraco. Cabe ressaltar que a divida tb se elevou bastante, e já está em 6x o EBITDA, praticamente dobrou frente o 1T 19.

5 Curtidas

Tirei esse final de semana para tentar entender esse hedge e analisar Suzb3 e cheguei a conclusão que não tenho condição de analisar Suzano. Eu não boto meu dinheiro no que não entendo.

4 Curtidas

Resultado neutro / fraco. Mas já esperava dado o preço da celulose no início do ano. 2T deve vir melhor.
Outro dado sobre a dívida, ela permaneceu estável em dólares frente a 4T19 (4,8x).

Tem outro dado interessante vale manter no bolso para atualizar o valor justo da Suzano com variação do dólar, a cada R$ 0,10/US$ de variação ~ R$ 0,5 bi em EBITDA

1 Curtida