UGPA3 - Ultrapar


#41

Assisti o vídeo ontem e concordo em boa parte, sobre a transformação da Ultrapar em relação a carro elétrico entrei em contato com o RI, eles me deram a seguinte resposta:

A Ultrapar leva em consideração o tema dos carros elétricos e seus potenciais impactos em seu planejamento estratégico. Ainda é muito incerto qual o rumo e a velocidade dessa mudança, portanto, temos acompanhado o tema de maneira próxima, seja através de estudos ou de projetos-piloto buscando nos antecipar às novas tendências.

Eu acredito que se tratando de Brasil ainda deve demorar uma década ou mais para o mercado ter vendas expressivas de carros elétricos.

Eu entendo que hoje o investimento ainda é muito alto em relação ao carro tradicional, embora o custo da energia comparado com o gasto com combustível para km rodado ser menor, mas o investimento em um carro elétrico é bem maior que um par tradicional e ainda mais tem a questão do abastecimento, que mesmo abastecendo na residência ainda não existe algo claro sobre isso, eu pro exemplo moro em apartamento, como faria essa recarga?

De qualquer forma é bom estar com essa mudança em mente e ir avaliando com o tempo, sem dúvidas um risco que será cada vez mais relevante.


#42

só alguns pontos a serem levantados sobre o seu comentário

  • A diferença entre os dois veículos está invertida, pega por exemplo a imagem abaixo de um Golf um carro popular aqui na Alemanha, vc paga 35,9k (e-Golf) num totalmente elétrico e 32,9k (Performance) num a gasolina, mas veja que na imagem o elétrico tem 4 portas se vc coloca 4 portas no outro vai lá pra 36,9k ou seja o mesmo carro elétrico sai mais barato que o carro a gasolina. Veja qui no site
    04
  • Sobre o lance do apartamento, o pessoal nos States não é muito de apartamento, mas aqui na Europa por falta de espaço as grandes cidades todas são repletas de apartamento, morar em casa aqui é pra magnata kkkkk bom no meu ap que moro é velho, mas estou de mudança pra Dusseldorf e estava olhando uma Aps mais novos e todos sem exceção já estavam vindo com um toten pra vc abastecer o carro na sua vaga de garagem, captando no alto do ap e armazenada para abastecer o carro no subsolo, porém também tem a opção de puxar direto da rede quando não se tem sol, época de inverno. Essa “tecnologia” da Solar City de armazenar energia captada do sol em bateria é matadora, por isso o Elon Musk gastou bilhões e comprou a empresa.

sol é um parada que não faz falta ai no brasil, entao vc imagina o tamanho do buraco

se o Brazil for esperto capta energia solar e revende para outros países a bateria já carregada kkkkkk pq ai tem sol pra dar e vender tudo free

mas a Dilma tava preocupada em estocar porra de vento


#43

Certeza que o dia que energia solar popularizar por aqui, teremos o imposto sobre o sol.


#44

Eu acredito que vai levar décadas aqui no Brasil pra que isso aconteça 100% e conforme a chegada dos carros elétricos aqui no Brasil que não vai ser barato, na contra mão os carros ha combustão e o combustível vão ficar bem baratos, sendo o Brasil uns pais pobre vai optar pelo barato.


#45

Cara, tá certo que essas mudanças são mais difíceis que em empresas de tecnologia…mas vide Nokia, Kodak e etc!!! Hoje o mundo anda muito mais rápidos do que imaginamos.

Celular com câmera e internet achamos que demoraria uns 20 anos p chegar no BR…em 5 a maioria das pessoas já tinha um aparelho.

Minha opinião!


#46

Minha posição é que deve demorar uma década até a venda de elétricos ser expressiva no Brasil. Vide o programa ROTA 2030.

É um ponto a acompanhar de perto, sem dúvidas.


#47

Os carros eletricos precisam resolver problemas como autonomia e tempo de abastecimento para serem viaveis. Alem disso, com o baixo custo do petroleo nao vejo risco maior para os automoveis a combustao.


#48

Ainda não foi descoberto uma tecnologia eficiente e duradoura de baterias para carros elétricos, todas que existe estão aquém do satisfatório, mesmo a tesla esta quebrando cabeça com isso pois as já existentes são problemáticas no longo prazo, o dia que for descoberto uma bateria eficiente e duradouro ai sim o mundo vai mudar, no momento é só dor de cabeça e custos altíssimos.


#49

é claro que a tecnologia ainda vai se desenvolver por muito no quesito baterias , as melhores cabeças do planeta estão com o foco nisso, a evolução é sempre gradual, como exemplo tome a evolucao do celular que comecou com um monstrengo de 2kg , sem nem ao menos agenda e uma bateria que durava uma conversa de pouco mais de 30 min … certamente a epoca a discussão sobre a viabilidade disso tbm existiu e hoje vemos como o mundo esta … n se pode ignorar a realidade dos eletricos


#50

O carro elétrico para os de classe alta é uma maravilha, para os de classe media baixa sera um tormento no médio prazo, o custo de manutenção é altíssimo.


#51

alguém está pensando em aumentar posição e qual ponto seria interessante?


#52

Eu estou de olho sim. Estou no aguardo de um sinal de fundo agora, pois já montei uma boa posição na empresa. Pelo gráfico ela continua em tendência de queda.


#53

Eu também estou com uma posição razoável em ugpa3! Valeu Cadu…


#54

Ai Cadu UGPA3 hoje ta de boa oque acha, pode ser também GRND3, estou caindo pela UGPA3


#55

Hoje saiu uma notícia ruim sobre as distribuidoras (abuso econômico e formação de organização criminosa). Não sei se tem poder para interferir muito e por quanto tempo.


#56

Melhor aguardar um pouco o desdobramento disso, por enquanto é só um caso mais isolado no Paraná:


#57

Parecia distante quando falei em 3 de maio, nem eu acreditava, mas chegou.


#58

Então, comprou? :thinking:


#59

Não XD, mas está entre as 8 melhores para compra. Inclusive indiquei lá na CAFI. Agora acho que está interessante.

Minha carteira de ações está com 20 empresas, então vou começar a focar nas que já tenho. Pensando até em reduzir um pouco.


#60

UGPA3 - Bom resultado.
Eu estava esperando um resultado inferior ao 1T 18, especialmente por conta da greve dos caminhoneiros, que impactou negativamente o resultado do seu principal negócio, a Ipiranga. Porém, a empresa me surpreendeu e reportou bons números, quase em linha com o 2T 17.

Capturar

O problema foi que quando a ação começou a se recuperar veio a notícia de uma investigação por crime de cartel no Paraná - veja aqui.
Não sei até que pto isto é só um caso isolado, o que até agora tem mostrado isso, ou se é algo de maiores proporções.

Fato é que o ativo está barato, mostrou agora que tem uma boa resistência a períodos adversos, que o resultado fraco do 1T 18 foi algo pontual. Eu sigo comprado, e esperando um novo fundo p/ aumentar posição.