MPLU3 - Multiplus


#122

Mas qual o problema de se demitir pessoas? vivemos em um país que tem um custo do trabalhador muito elevado p/ a empresa. Se ela conseguiu uma forma de melhorar sua margem cortando pessoal, não tem nada de errado nisso, pelo contrário.


#123

Agora esta OPA sim foi meio sacana. A empresa está colocando a faca no pescoço dos minoritários, comunicando que não pretende renovar o contrato, p/ forçar a barra no preço da OPA. Mesmo assim, por este preço oferecido inicialmente vale mais a pena continuar sócio e não aderir a OPA, mantém um DY elevado e vai rentabilizando os cotistas com os lucros, deixa o contrato morrer em 2025, e depois faz toda distribuição de caixa p/ os acionistas.


#124

Eu vejo o problema no pagamento altíssimo de impostos e não em deixar as pessoas em subempregos como terceirizados. Deveria mexer na desoneração da folha de pagamento que chega a ser mais de 100% em impostos e não demitir as pessoas… Mas essas medidas devem ser empregadas pelo Estado.


#125

Sim, isto cabe ao Estado, a empresa tem de dançar conforme a música.
Mas não necessariamente a terceirização gera um “subemprego”. Acredito que a tendência é até o oposto, a empresa consegue remunerar melhor o trabalhador, por ter menos custos e riscos trabalhistas. Minha esposa é um exemplo, trocou recentemente o emprego em carteira dela, mantendo a mesma função e carga horária, mas agora como terceirizada, e ganhou um aumento de 30% no salário.


#126

A terceirização tem vários tipos de casos, os que são especialistas são os melhor remunerados. O meu irmão é terceirizado da área de ti ganha bem, mas há casos precários com a relação funcionário e empregado (em lei) de hoje torna-se pior ainda.


#127

@cadu mas num caso como este não é mais provável que ela mude completamente a politica de dividendos pra ferrar os acionistas? Até como uma forma de forçar o pessoal a aceitar o OPA. Outro ponto, com relação a segurar o papel até o final para depois ter o caixa distribuído para os acionistas, eles não podem dar uma zuada com esse caixa também como forma de persuadir os acionistas?


#128

e eu com as minha alugadas… tomei…


#129

Em PRBC eu pensei exatamente isso, mas ocorreu o contrário. A empresa prosseguiu reportando até resultados melhores. Isto se deve pois não é fácil mudar o rumo da empresa de uma hora p/ outra, pois vc tem uma estrutura que dificulta isso, como conselheiros e diretorias, além de um órgão fiscalizador. Como a Latam pretende encerrar o contrato com a empresa, não teria o pq da diretoria, que supostamente iriam ficar sem emprego, agir de forma contrária aos interesses deles e dos acionistas. Pelo menos não de forma lícita.

Além disso a persuasão aos acionistas que eles tinham p/ fazer já jogaram na mesa, que é o encerramento do contrato em 2025.


#130

Evocou bons ventos agora, heim…
a se a MPLU repetisse o processo de PRBC, ganhei muito com esse banco, até na OPA.


#131

É por essas e outras que o mercado de ações no Brasil não deslancha como deveria. A desonestidade de grande parte dos administradores espanta o investidor. Quando o mercado vai bem, a empresa se lança no mercado a preços estratosféricos, mas quando o valor das ações cai e a operação é lucrativa, ela fecha capital, pagando uma mixaria para o acionista minoritário.

Como pensar em Longo Prazo em um país desses? Como comprar uma ação pensando para daqui a dez, vinte anos, se de uma hora para outra o malandro que preside a empresa pode resolver fechar capital e te deixar na mão?


#132

No Canada aconteceu a mesma coisa, cabe a CVM intervir e colocar os pontos nos “i”.


#133

Diversificação é a palavra chave nesse cassino, tava pensando aqui num camarada que tem 45% da carteira em MPLU3 a 38,xx.
Outra coisa a ser feita é investir pra LP atuando no dia-a-dia.
CVM é péssima, administradores das empresas, uma grande parte, são malandros e o resultado é esse aí 200 milhões de habitantes e menos de 0,5% de PF investindo na bolsa.
Muitos que estão dentro saem e amedrontam, contando suas experiências, quem pensa em entrar.


#134

Alguém me explica, o que isso impacta p nós acionistas? Meu PM está na faixa dos 32,xx


#135

Cadu, como funciona a OPA? a gente faz a ordem de venda no dia definido da OPA?
E qual será a sua estratégia: Aderir ou esperar até 2.025?
No meu caso estou com pm de 31,98 .
Gostaria de avaliar os comentários dos amigos que tem este papel.
Obrigado


#136

Complementando a duvida, gostaria de acrescentar se não valeria a pena diminuir o PM, aproveitando que a OPA seria de ±27.


#137

Show! Obrigado pelas considerações cadu. Por hora sigo “tranquilo” no papel e torcer para a CVM fazer seu papel…


#138

Quando está caro faz IPO, quando barato faz OPA por micharia. assim fica fácil.
O free float está em 27%. Alguém sabe a porcentagem de votos para vetar a OPA?


#139

Não caiam no blefe da não renovação, hora quem seria a mais prejudicada? A própria LATAM com 72% das ações. Por mim tudo bem fechar capital, agora por 27,22 acho difícil.


#140

Pelo valor, eu não aceito a oferta, e olha que comecei compra pelos 34 e intensifiquei pelos 27. Vale mais a pena fecharem o capital e distribuírem o caixa, ou se não acontecer, ficar recebendo os dividendos (apesar da dificuldade). Na baixa os dividendos estão em 6 a 7%, quando subir de novo o faturamento, vai dar entre 12% ou mais. Prefiro um título rendendo isso do que vender por uma miséria. Sacanagem total. O potencial da ação é muito maior se olharmos por cima da situação atual.


#141

Eu to de fora mas aconselho os amigos a pensarem bem, pois cada um é responsável pelo seu próprio $$ , a OPA será aprovada se 2/3 do freefloat aprovar, ou seja, dos 27% que não estão com a TAM, eu acredito sim que o contrato não será renovado, a TAM tem a LATAM PASS no Chile e a mesma passaria a ocupar o lugar da multiplus, vai tirar de um bolso e colocar no outro, do ponto de vista do negocio, realmente não tem o menor sentido ter mais que 1 programa de fidelidade, não existe coração ou paixão no mundo dos negócios, apenas números, se o movimento não fizesse sentido a TAM não faria isso com ainda 7 anos de contrato pela frente