Fundos de Investimento em Participações (FIP)

O Fundo de Investimento em Participações (FIP) é uma comunhão de recursos destinados à aplicação em companhias abertas, fechadas ou sociedades limitadas, em fase de desenvolvimento. Cabe ao administrador constituir o fundo e realizar o processo de captação de recursos junto aos investidores através da venda de cotas.

O FIP é um investimento em renda variável constituído sob a forma de condomínio fechado, em que as cotas somente são resgatadas ao término de sua duração ou quando é deliberado em assembleia de cotistas a sua liquidação.

O fundo deverá participar do processo decisório da companhia investida, com efetiva influência na definição de sua política estratégica e na sua gestão, notadamente através da indicação de membros do Conselho de Administração.

A participação do fundo no processo decisório da companhia investida pode ocorrer:

  • pela detenção de ações que integrem o respectivo bloco de controle;
  • pela celebração de acordo de acionistas; ou
  • pela adoção de procedimento que assegure ao fundo efetiva influência na definição de sua política estratégica e na sua gestão.

Busca-se criar valor para a companhia, por meio do desenvolvimento de seu negócio, bem como pela implementação de práticas de governança corporativa.

Os FIPs devem ser classificados nas seguintes categorias, de acordo com a composição de sua carteira:

  • FIP - Capital Semente: voltado para aquisição de participações em companhias ou sociedades limitadas que tenham receita bruta anual de até R$ 16 milhões, apurada no exercício social encerrado em ano anterior ao primeiro aporte do fundo, sem que tenha apresentado receita superior a esse limite nos últimos três exercícios sociais;
  • FIP - Empresas Emergentes: voltado para aquisição de participações em companhias ou sociedades limitadas que tenham receita bruta anual de até R$ 300 milhões, apurada no exercício social encerrado em ano anterior ao primeiro aporte do fundo, sem que tenha apresentado receita superior a esse limite nos últimos três exercícios sociais;
  • FIP – Infraestrutura (FIP-IE) e FIP – Produção Econômica intensiva em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (FIP-PD&I): aqueles que mantêm seu patrimônio investido em títulos de emissão de sociedades anônimas, de capital aberto ou fechado, que desenvolvam, respectivamente, novos projetos de infraestrutura ou de produção econômica intensiva em pesquisa, desenvolvimento e inovação nas áreas de energia, transporte, água e saneamento básico, irrigação e outras áreas prioritárias para o Poder Executivo Federal. Cada FIP-IE e FIP-PD&I deve ter, no mínimo, cinco cotistas, sendo que cada cotista não pode deter mais de 40% das cotas emitidas pelo FIP-IE ou pelo FIP-PD&I ou auferir rendimento superior a 40% do rendimento do fundo.
  • FIP – Multiestratégia: são aqueles que não se classificam nas demais categorias por admitir o investimento em diferentes tipos e portes de sociedades investidas. Estes fundos têm a possibilidade de investir até 100% de seu capital subscrito em ativos no exterior, porém, neste caso, são destinados exclusivamente a investidores profissionais.

Os FIPs devem manter, no mínimo, 90% de seu patrimônio investido em ações, debêntures simples, bônus de subscrição ou outros títulos e valores mobiliários conversíveis ou permutáveis em ações de emissão de companhias abertas ou fechadas, bem como em títulos ou valores mobiliários representativos de participação em sociedades limitadas. A exceção são as debentures simples, cujo limite máximo é de 33% do capital subscrito do fundo.

O FIP pode investir até 20% de seu capital subscrito em ativos no exterior, desde que tais ativos possuam a mesma natureza econômica dos ativos acima mencionados. Adicionalmente, pode investir em cotas de outros FIP ou em cotas de fundos de ações – mercado de acesso para fins de atendimento do limite mínimo de 90%.

O FIP que obtiver apoio financeiro direto de organismos de fomento está autorizado a contrair empréstimos, diretamente desses organismos de fomento, limitados ao montante correspondente a 30% dos ativos do fundo.

1 Curtida

Bom dia, comunidade ativa do Pense Rico :grinning:

PFIN11 iniciando negociações hoje. Trata-se de um fundo de investimento em participações em infraestrutura da Perfin Apollo Energia. O objeto do fundo é investimento em companhias de transmissão já em estágio de transmissão ou em fase pré operacional já avançada.

Estou pensando em adquirir umas merrecas para diversificar a carteira, aproveitando essa flipagem de hoje. O que vocês acham?

2 Curtidas

Mais alguns detalhes:
O pagamento de rendimentos será trimestral.
Isenção de IR sobre ganho de capital (incentivado).
Alupar é parceira no projeto.
Expectativa de retorno de IPCA+6,25% ao ano (de acordo com relatório de research que recebo). Neste ponto, acho que considerando preço da cota no IPO que foi de R$ 100,00.

1 Curtida

Bacana as informações, não conhecia o fundo. Vou dar uma olhada nele.

Seria quase uma “renda fixa” na carteira. Papel mais defensivo, eu penso.

Mas parece que ele é destinado somente a investidores qualificados…

Isso foi no IPO. As cotas foram liberadas para negociação hoje. No momento estão a R$ 110,00 por cota aproximadamente.

a tá…vou dar uma olhada nele…

PFIN11 é um FIP-IE
Ainda tenho um pé atrás com o conceito de FIP-IE… é uma forma da empresa diminuir o risco de um empreendimento… tu vira sócio do empreendimento e a empresa não precisas contrair dívida.
Confesso que não estudei a fundo os poucos FIP-IEs que temos no mercado hoje. Talvez seja interessante pela analogia a FIIs… e FIIs tiveram rali e FIP-IEs não, há espaço para mercado criar demanda.

2 Curtidas

Também pensei nesta questão do rali que ocorreu com os FIIs (mas que não necessariamente tenha que acontecer com os FIPs). Outro aspecto que me deixa ressabiado é o fato de possuírem um prazo de duração.

A KINEA tem um fundo, que não é FIP, mas é semelhante, que se compra em Bolsa também:

OBS.: só pra IQ.

Bem interessante.

Comprado em 108.60/108.70


Cota saiu por 104,76 !

Bom dia pessoal. Alguem comprou o PFIN11? Estou bastante interessado, porém não encontro muitas informações.
Vi um cenário interessante de distribuição para os próximos anos.

Comprei um pouco par diversificar. 5% do meu portfólio de FIIs. Lembrando que os rendimentos são trimestrais.

Apresentação Trimestral do PFIN11.
Rendimento esperado de 8-12%aa de 2020 a 2022.

https://api.mziq.com/mzfilemanager/v2/d/5ba2cd6c-999c-4fba-9510-987d708a09d5/46c77a39-279c-7f6e-8253-d5047f2990a2?origin=2

1 Curtida

Embarquei no XPIE11 e VIGT11, também, e, por enquanto, são os mais rentáveis da minha carteira de 20 FII´s.
Estou aguardando a distribuição do PFIN11.

1 Curtida

Também entrei no XPIE11.

Mas não é FII, é FIP IE.