Iniciantes


#185

@hercules se me permite responde-lo, ela estava com data EX (quando é a data base do dividendo/JCP) em 30.11.2018 pagto 02/01/2019


#186

Grato por sua resposta gazolanathan.


#187

Com a queda na bolsa de hoje SUZB3 em quase -5% passa a ser uma boa opção para longo prazo?


#188

Diria que não por este motivo.


#189

Não entendi… Você não compra na baixa e vende na alta?


#190

Mas a alta ou baixa vc só vai saber no futuro. No presente, não tem como acertar. E se o fizer será por pura sorte. O que quem usa AF geralmente faz é comprar barato e vender caro.


#191

Cadu agradeço seu tempo e paciência. Já deu para notar que são os meus “primeiros passos”. Tenho estudado um pouco e resolvi me aventurar com “o dinheiro da pinga”. Para aprender um pouco… tenho comprado no fracionado (corretora Clear) e procurado papeis que eu julgo sólidos SUZB3-ITASA4-VALE3-KNRI11-GGRC11. A ideia é a longo prazo formar dividendos e se possível nunca vender. Salvo uma crise tipo Cielo. É por aí ? Aceito sugestões de todos.


#192

A ideia é esta mesmo. Comprar boas empresas que estejam baratas, e vender quando estiverem caras (ou os fundamentos/perspectivas piorarem), com foco de longo prazo.

O ranking que temos na nossa plataforma ajuda bastante na pré seleção de empresas baratas do pto de vista de valor.


#193

Alguem conhece algum site ou aplicativo gratuito que gere os gráficos parecidos com os do clube FII mas para o controle de ações ?

Já faço meus controles em excel mas queria algo para ver em tempo real e o clube FII é muito bom pra isso. Já para ações ainda não encontrei um bom.


#194

Tente o tradingview.com


#195

Boa tarde a todos, sou iniciante e acabei de pegar os rendimentos da LCI, mas não sei em qual parte do mercado começar a investir, alguém aconselharia ETFs?


#196

Não recomendaria EFTs, aqui no Brasil tem poucos e não são atrativos.
Recomendaria dois tópicos aqui do forum, que tem composições de carteiras, e que ajudam o investidor a ter um norte. Seriam o tópico do Índice da PenseRico e o da CAFI.


#197

Obrigado cadu.


#198

Boa tarde a todos !!! Iniciei meus investimentos em ações logo após as eleições e passei pela tormenta de novembro e dezembro. Aprendi bastante com os erros( analistas de corretoras…) Mas obtive muitoooooos acertos graças a este fórum. Excelente material e pessoas com muita boa vontade de ajudar !!!
Parabéns a todos !!
Vou postar minha carteira no tópico correto para vocês me ajudarem nos ajustes.
Desde já agradecido !!


#199

Olá a todos! Preciso da ajuda de gente com mais experiência no mercado. Entrei no mercado de RV em dezembro, vi todos os papéis que comprei subirem vertiginosamente. Alguns chegaram a 30%. Então surgiu uma dúvida:

O que fazer agora?

A minha bola de cristal, menos experiente, diz que, caso o discurso de Bolso-Guedes em Davos não seja animador o suficiente, a bolsa patinará até a abertura do Congresso. Nesse caso, vejo esse crescimento, em grande parte especulativo e pouco fundamentado (na minha opinião), principalmente em algumas ações específicas, ser devolvido pelo mercado. Deveria eu, então, ao menos respeitando os R$ 20.000,00, “realizar lucro” ou “ajustar/diminuir posição” em alguns desses ativos?

Penso que assim estaria seguindo aquele “macete”, a estratégia do rebalanceamento, mesmo que minha carteira não esteja ainda 100% montada (parte do meu patrimônio ainda não está alocado conforme meu planejamento).

Perguntei a meu assessor e a outro entendido em bolsa com muito mais experiência que eu, e ambos disseram algo próximo de: “eu busco aumento de ativos e dividendos, variação patrimonial não paga minhas contas”. Me senti meio perdido.

Dêem uma luz para um novato, se puderem. @cadu


#200

Antes de elaborar meu raciocínio, eu vou só fazer uma observação. Esta frase “eu busco aumento de ativos e dividendos, variação patrimonial não paga minhas contas” é muito bonita de se ouvir, e tem um belo apelo fundamentalista, mas eu acho balela. Se vc só busca dividendos e aumentar ativos, seria melhor comprar debentures ppr exemplo, ou até mesmo investir em tesouro direto. Quem investe em ações, seja com base em AT ou AF, tem de buscar também valorização do patrimônio, pois esta é a maior vantagem da renda variável. Veja a notícia que postei aqui há ums dias atrás, na primeira semana do ano a valorização do Ibov já superou o valor que a renda fixa deve gerar no ano todo. Investir na renda variável tem um risco maior, exatamente pela maior chance de fazer seu patrimônio crescer. Querer tirar esta equação do investimento é querer tirar a maior atrativa da renda variável, e transforma-la em renda fixa.

Dito isso, nós que investimos em ações com base em AF temos um foco de longo prazo para obter um retorno elevado. A Cafi e o indice PenseRico mostram bem a bela diferença de rentabilidade no longo prazo que a renda variável gera frente aos outros investimentos. Ou vai me dizer que não tem diferença um ativo que vc esta comprando subir a cotação em 50% em 5 anos, e pagar 6% de dividendos ano, ou subir 0% e só pagar os 6% de dividendos ano?

O Ibov está em franca tendência de alta. Com isso não pensaria em redução de posição na renda variável. Porém, o que acontece é que alguns ativos que vc tem na carteira podem ter subido mais que outros, e pode ser interessante fazer uma troca de empresas, vendendo uma e comprando outra. Para tal ajuste na carteira, eu sigo o seguinte critério: se alguma outra empresa do mesmo setor estiver mais barata, com maior potencial de valorização, ou outra empresa estiver apresentando uma relação risco x retorno mais atrativa, acredito que vale a pena a troca. O ranking da nossa plataforma também ajuda muito neste processo tanto de seleção como remanejamento da carteira.


EZTC3 - EzTec
Fundos Imobiliários
#201

Perfeita resposta, Cadu. Muitíssimo obrigado peça exposição.

Sua interpretação da tal frase está alinhada com a minha. Me parece que isso é falado mais para se esquivar de possíveis responsabilizações por erros.

Vou dar uma olhada na CAFI e ver como os ajustes são feitos nela.

Obrigado novamente e abraços.


#202

Apenas complementando, um retorno elevado a longo prazo (+ 20 anos) seria de pelo menos 10 vezes o capital investido. A médio prazo não menos do que 100%. No dia a dia é besteira realizar lucro ou realocar em uma ação por causa de variações mensais, a melhor resposta é consultar sua análise e projeções.


#203

Acho que o ganho de capital na valorização importante até certo ponto.

Por exemplo acho super importante no cenário que estamos construindo patrimônio e não vivemos da renda dela.

Agora acredito que perca importância no momento que já gera dividendos suficientes para manter o padrão de vida que a pessoa deseja. Esse cenário é o da minoria.

Como estou na formação do patrimônio faço algumas operações de venda quando acredito que o ativo está supervalorizado. Isso pode acontecer em dias ou meses. Foi o caso do banco inter, entrei aos 14,50 (uma barganha), em menos de 3 meses chegou nos 29 que no meu modelo de precificação estava cara (considerando que hoje existe muita expectativa e nenhum histórico). Realizei a venda e não me arrependo. Estaria com as ações até hoje se ela não tivesse ultrapassado os 25,00.


#204

Vi um vídeo onde o Henrique Bredda comenta que a política segue a economia e não o contrário. A questão da reforma veio pq a econômia exige como necessário.

Eu vejo isso como uma verdade principalmente a longo prazo. Sigo com meus ativos e minha expectativa de valorização até que eu não encontre mais fundamentos. Também vou me preparando caso ocorra desespero no mercado, onde no meio do caminho posso ter variações bruscas.

Ja fiquei -50% numa pequena posição dos meus investimentos, mas ainda tenho dúvidas até onde sou “holder” :joy: