PRIO3 - Petro Rio


#1

A empresa apareceu em primeiro lugar no ranking da plataforma. Mas cabe aqui uma ressalva, isso ocorreu por conta de um evento não recorrente que inflou os números, no 4T 16. Segue abaixo a explicação:

“O EBITDA da PetroRio foi de R$ 328,6 milhões, significativamente maior do que em 2015, em função
de reconhecermos R$ 309,2 milhões referentes à reclassificação do ajuste acumulado de conversão
(CTA) devido ao encerramento de filial na Namíbia, o qual anteriormente era classificado em outros
resultados abrangentes, no Patrimônio Líquido. Além disso, foi registrado crédito de PIS e COFINS no
montante de R$ 47,8 milhões.”

Logo, os números anuais da empresa estão inflados, e só serão ajustados depois do próximo trimestre (4T 17). É uma empresa que atua no setor de petróleo, um setor complicado e volátil, e está tentando fazer um turnaround, depois de quase quebrar.

P/ quem já está na bolsa há mais tempo, esta empresa é a antiga HRT, que ficou conhecida pelos calls de compra entusiasmados da Empiricus na época, o qual se mostrou depois uma tremenda furada (assim como tb fizeram com OGX, ECOD, INEP,… a lista é grande rs).


Analise Fundamentalista
#2

E por falar na empiri#@%, parece que receberam um cala-boca da Apimec.
Lembro que quase embarquei nessa canoa furada, vc e a galera do antigo forum da infomoney que me abriram os olhos.

valeu!


#3

Bem lembrando… na bolsa, o que não se pode ter é memoria curta…


#4

Como alguns acompanham este papel, seria bom publicar aqui o resultado do 4T @cadu. Agora teremos resultados ajustados à realidade, já que o evento não recorrente no 4T/2016 ficou para trás.


#5

Pois é @canuto, ajustou e saiu do ranking, como já era previsto.


#6

Resultado do 2º Trimestre de 2018

A companhia divulgou lucro líquido de R$ 70,6M no 2T18, uma variação de 2.519,2% em relação ao primeiro trimestre de 2018 e aumento de 49,8% em relação ao segundo trimestre de 2017. A receita líquida atingiu R$ 239,4M no 2° trimestre de 2018, crescimento de 104,3% em relação ao 1° trimestre de 2018 e aumento de 54,0% em relação ao 2° trimestre de 2017.

O resultado corresponde a uma margem bruta de 38,4% contra 20,0% no 1° trimestre de 2018 e 15,2% no mesmo período do ano passado. Já a margem líquida ficou em 29,5% no 2° trimestre de 2018 contra 2,3% no trimestre ligeiramente anterior.

Fonte: http://www.guiainvest.com.br/resultado-trimestral/default.aspx?sigla=prio3